Estudante de 14 anos soluciona ponto cego dos carros e ganha prêmio de R$ 100 mil

Uma estudante do ensino fundamental descobriu uma solução para um problema crônico dos motoristas: os pontos cegos dos carros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alaina Gasssler, 14 anos, apresentou o projeto na feira de ciências da sua escola. A jovem, que mora em West Grove, Pensilvânia (EUA), criou um sistema com webcam e projetor para resolver falhas de visibilidade dos veículos.

A abordagem foi considerada ‘revolucionária’ para a segurança rodoviária.

Carros sem pontos cegos, condução mais segura

Alaina teve a ideia de instalar uma câmera na parte externa da coluna A, no ângulo de visão do motorista. Na parte interna, peças feitas por uma impressora 3D criaram uma base para alinhar a imagens ao vivo do projetor com a linha da estrutura. Assim, foi possível transmitir em tempo real para o condutor tudo que está passando atrás da coluna.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Engenheira capixaba instala motor elétrico em Fusca e deixa de usar gasolina

As imagens possibilitam ao motorista ter uma visão de 360 graus, permitindo que eles vejam outros carros ou obstáculos que possam estar se aproximando ou mesmo objetos parados, evitando assim acidentes.

Estudante projeto remove pontos cegos de carros

A estudante apresentou a invenção na Broadcom MASTERS, da Society for Science and the Public, uma organização não-governamental de apoio à ciência. Batizado de “Melhorando a segurança automotiva removendo pontos cegos”, o projeto ganhou o prêmio de US$ 25 mil (R$ 100 mil).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A invenção de Alaina pode ser aplicada a veículos da próxima geração. As montadoras também podem se inspirar no protótipo da adolescente e desenvolver uma tecnologia própria que incorpore os elementos do protótipo, melhorando a visibilidade e a segurança do motorista.

De toda forma, fica claro que a adolescente de 14 anos, que nem tem idade para dirigir ainda, tem um futuro brilhante pela frente na ciência e na vida. Só podemos imaginar quais novas invenções ela inventará no futuro!

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Tanks Good News/Fotos: Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,491,052SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Startup ajuda a compensar impacto ambiental gratuitamente: zero carbono

A Zero Carbon zera o impacto ambiental das compras online e tudo de graça!

Médico de 82 anos interrompe aposentadoria para atender pacientes de graça no ES

Um médico de 82 anos decidiu 'suspender' sua aposentadoria e voltou a trabalhar para ajudar indiretamente no combate ao novo coronavírus. "Ele me disse que...

Sem patrocínio, jovem tem que vender biscoito para ir à campeonato em Nova York

Sem patrocínio, em maio deste ano, Gabriel trouxe da Califórnia título de campeão mundial de jiu-jitsu que conseguiu somente com a venda de biscoitos.

Unissex, plurissex: a moda sem gêneros

O debate sobre gêneros nas roupas não é de hoje. Vivienne Westwood, J.W. Anderson e Prada, já fazem uma análise dessa relação homem e mulher há...

Depois de ler, não jogue fora! Plante este jornal japonês que ele irá florescer

Isso é possível porque o papel do jornal possui sementes de plantas.

Instagram