Estudante de 14 anos soluciona ponto cego dos carros e ganha prêmio de R$ 100 mil

Uma estudante do ensino fundamental descobriu uma solução para um problema crônico dos motoristas: os pontos cegos dos carros.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Alaina Gasssler, 14 anos, apresentou o projeto na feira de ciências da sua escola. A jovem, que mora em West Grove, Pensilvânia (EUA), criou um sistema com webcam e projetor para resolver falhas de visibilidade dos veículos.

A abordagem foi considerada ‘revolucionária’ para a segurança rodoviária.

Carros sem pontos cegos, condução mais segura

Alaina teve a ideia de instalar uma câmera na parte externa da coluna A, no ângulo de visão do motorista. Na parte interna, peças feitas por uma impressora 3D criaram uma base para alinhar a imagens ao vivo do projetor com a linha da estrutura. Assim, foi possível transmitir em tempo real para o condutor tudo que está passando atrás da coluna.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Engenheira capixaba instala motor elétrico em Fusca e deixa de usar gasolina

As imagens possibilitam ao motorista ter uma visão de 360 graus, permitindo que eles vejam outros carros ou obstáculos que possam estar se aproximando ou mesmo objetos parados, evitando assim acidentes.

Estudante projeto remove pontos cegos de carros

A estudante apresentou a invenção na Broadcom MASTERS, da Society for Science and the Public, uma organização não-governamental de apoio à ciência. Batizado de “Melhorando a segurança automotiva removendo pontos cegos”, o projeto ganhou o prêmio de US$ 25 mil (R$ 100 mil).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A invenção de Alaina pode ser aplicada a veículos da próxima geração. As montadoras também podem se inspirar no protótipo da adolescente e desenvolver uma tecnologia própria que incorpore os elementos do protótipo, melhorando a visibilidade e a segurança do motorista.

De toda forma, fica claro que a adolescente de 14 anos, que nem tem idade para dirigir ainda, tem um futuro brilhante pela frente na ciência e na vida. Só podemos imaginar quais novas invenções ela inventará no futuro!

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Tanks Good News/Fotos: Reprodução

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,910SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Instrutor de Zumba com Down arrasa no gingado e diz: “Sou diferente, mas não incapaz”

Marcelo de Felipe rompe o estereótipo da pessoa com Down com muita ginga!

Abaixo-assinado “Vai ter shortinho sim” recebe apoio de meninos usando shortinhos [UPDATE]

O abaixo-assinado Vai ter shortinho sim criado por alunas do ensino fundamental e médio do Colégio Anchieta, um dos mais antigos de Porto Alegre...

Filho surpreende pais pagando a hipoteca como presente de Natal

O americano Joey Trombone surpreendeu seus pais com um incrível presente de Natal que externaliza toda sua gratidão e amor por eles. Enquanto a família...

Menino ‘salva’ o aniversário da melhor amiga e mostra o que significa a palavra amizade

Para uma criança, a ausência dos colegas no seu aniversário é motivo de muita tristeza.

Loja de roupas envia presente e cartão escrito em Braille para cliente cega

Carol é cliente da loja há mais ou menos 8 anos e se sentiu especial com a surpresa.

Instagram

Estudante de 14 anos soluciona ponto cego dos carros e ganha prêmio de R$ 100 mil 4