Senado aprova projeto que prevê a proibição de plástico descartável no Brasil

Nesta terça-feira, a Comissão de Meio Ambiente (CMA), que faz parte do Senado, aprovou um projeto importantíssimo, que prevê a retirada gradual do plástico descartável no Brasil. De acordo com o projeto, em dez anos, o plástico presente em pratos, copos, bandejas e talheres descartáveis deverão ser substituídos por materiais biodegradáveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionado: Canudinho comestível é alternativa sustentável ao plástico

Isso acontecerá progressivamente, sendo que, assim que aprovada a lei, 20% do plástico deverá ser retirado em até 2 anos, a exigência aumentará para 50% em 4 anos, 80% em 8, e, finalmente, ele será totalmente substituído em uma década.

A autora do projeto, Rose de Freitas (PMDB-ES), afirma que a grande preocupação é o destino final do plástico descartado, que costuma ir para rios, mares e oceanos, comprometendo a vida marinha. Estudos estimam que, até 2050 existirá mais plástico nos oceanos do que peixes, daí a importância de iniciativas como esta, que nos ensinam que, existem diversas alternativas mais sustentáveis do que o plástico.

Senado aprova projeto que prevê a proibição de plástico descartável no Brasil 2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Além do mais, a contaminação por microplásticos, que vem através da água tratada, acontece porque os sistemas convencionais de tratamento da água não estão sendo capazes de retirar esses micro organismos, o que está comprometendo a saúde humana. Qual é a alternativa? Diminuir consideravelmente a quantidade de plástico utilizada por nós consumidores.

O relator da proposta, senador José Medeiros (Pode-MT), ainda deixou claro uma outra questão a ser levada em conta, que são os danos causados pela extração do petróleo: “Os impactos das refinarias vão desde as consequências dos estudos sísmicos na exploração, até o consumo de grandes quantidade de água e energia, liberação de diversos gases nocivos na atmosfera e até grandes vazamentos de petróleo”.

O plástico demora centenas de anos para se decompor na natureza. Uma garrafinha de água pode levar até 400 anos, o impacto disso na natureza é enorme, por isso, a importância de leis que incentivem as pessoas a transformarem seu modo de consumo e que estabeleçam como esta prática será implementada de acordo com cada país. Na Inglaterra, França e Costa Rica o plástico descartável já foi proibido. Estamos torcendo para que o Brasil seja o próximo.

Senado aprova projeto que prevê a proibição de plástico descartável no Brasil 3

Com informações de Ciclo Vivo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Sagar Chaudhray

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,274,824SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Gene Simmons, do Kiss, arrecada 1 milhão para hospital infantil

O rockeiro Gene Simmons, do Kiss, ajudou a levantar 450 mil dólares, pouco mais de 1 milhão de reais, para o novo Hospital de...

Criado no CE, capacete reduz em 60% a necessidade de internação de pacientes com Covid-19 em UTI

Enquanto a vacina para a Covid-19 não chega ao Brasil, pesquisadores vêm realizando experimentos para reduzir os riscos de morte de pessoas infectadas. No...

Hotel abre cozinha para produzir 900 marmitas por dia para famílias carentes no PR

A solidariedade e a empatia se tornaram protagonistas desta pandemia. Pessoas tem se unido em causas e projetos de ajuda ao próximo, doando o...

Psicólogo decide cuidar da saúde mental de idosos em abrigo com pintura e o resultado é fantástico

Esses velhinhos de cabeça branca com certeza já pintaram o sete quando eram jovens, né?! Brincadeirinha à parte, um psicólogo está unindo o trabalho...

Final da Libertadores terá ingresso solidário e renda será doada para instituições de combate à Covid-19

Palmeiras e Santos disputarão a final da Libertadores sem público, mas a Conmebol, organizadora do torneio, irá vender ingressos solidários. A renda será doada...

Instagram

Senado aprova projeto que prevê a proibição de plástico descartável no Brasil 5