Projeto em SP resgata animais e conscientiza pessoas a não comprarem pets

Muita gente ama animais, e acha que para conviver com eles precisa comprá-los.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas a adoção ainda é a melhor escolha, e o trabalho do projeto Enquanto Houver Chance confirma isso.

Ele foi criado com o objetivo de resgatar animais que sofrem com o descaso, maus tratos, negligência e abandono, proporcionando assim a chance de uma nova vida.

O principal foco do projeto é a conscientização sobre a posse responsável e bem estar animal e todos os animais são tratados, vacinados, castrados e encaminhados para adoção.

Foto: stocksnap.io

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eles também buscam parcerias para oficinas e palestras de conscientização, e pretendem realizar mais CED (captura, esterilização e devolução), um método eficaz de controle de colônias de gatos/matilhas. O processo envolve a captura dos gatos e cães, a sua esterilização, a recuperação após a cirurgia e, por fim, a devolução do animal de volta ao seu território de origem. A técnica já é utilizada em vários países desenvolvidos.

“Gatos nessas condições não vivem bem em contato com humanos e ficar trancado em gaiolas é tão estressante pra eles que alguns vão até a óbito. São animais que capturamos apenas pra castrar, e depois são devolvidos. Aí é feita uma marcação na orelha, porque como são animais ariscos, de longe você consegue identificar que é castrado”, explica Juliana Santana, fundadora do projeto, com exclusividade para o Razões.

Conheçam Nutella: uma escaminja linda, é a mais meiguinha, se aproxima ronronando o tempo inteiro. Brinca pouco, adora tomar sol e ficar deitada com as outras meninas resgatadas. Todas entre 2 e 3 meses. Nos ajudem a cuidar delas? Banco do Brasil Ag 0427-8 Conta POUPANÇA 133.333 – x Para doc substituir o X por 0 Ou Banco Bradesco Ag 2036 Conta POUPANÇA 1003400-0 Juliana Santana Cpf 338.174.588-35 Para doar com cartão de crédito ou boleto bancário, segue o link da Vakinha : https://www.vakinha.com.br/vaquinha/vakinha-permamente-castracoes Contamos com vocês! Compartilhem nosso apelo! Castrar é um ato de amor! #catsanddogs #cats #gatinha #escaminha #adocao #resgate #castracao #doacao #ajuda #onganimal #pet #petshop #vet #veterinaria #amordegato #amoranimal #bebe #kitten #baby #goodnight #love #hope #help

A post shared by Enquanto Houver Chance (@enquantohouverchance) on

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Juliana conta que o projeto também procura tentar esclarecer que somente criadores que estudam muito bem o animal e sua genética podem cruzar raças.

Pessoas comuns que cruzam seus animais não fazem ideia que além das características daquela raça, estão perpetuando também as doenças.

Foto: stocksnap.io

Por exemplo, pugs têm problemas respiratórios e não conseguem acasalar sozinhos, apenas por inseminação artificial.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“As pessoas cruzaram tanto os bichos querendo características perfeitas, que o animal não consegue nem efetuar a monta na fêmea. Isso não pode ser normal na natureza, né? A gente só quer que os criadouros sejam responsáveis pela venda de animais, vacinados e castrados”, explica.

O projeto se preocupa em conscientizar as pessoas sobre a compra de animais.

“Enquanto tiver gente vendendo animais no Mercado Livre e pela OLX, vamos continuar vendo crimes.”

Reprodução Facebook Procure 1 Amigo

“Já vi pessoas que cortaram a sangue frio a genital de um macho pra vender como fêmea, já que a fêmea é mais cara. Também tinha um pet shop que FINALMENTE fechou esse ano, tamanho o número de processos pela venda de labradores com histórico de displasia coxo-femural, ou seja: os animais paravam de andar já aos 6 meses e os custos de uma cirurgia/tratamento ortopédico são exorbitantes. Isso é um crimeAí a pessoa compra, não é o que ela quer, e o que acontece? Ela abandona. Ou joga no lixo, como muitos que já peguei”, conta.

Reprodução Facebook Enquanto Houver Chance

“Por isso que a gente é tão contra o comércio. E vamos combinar? O que um animal de raça tem que um vira-lata não pode te dar, exceto a beleza padrão que todos os outros têm? Vira-latas são únicos. Inteligentes, resistente. Um animal adotado – independente da raça – fica muito grato quando ele ganha uma casa”, completa.

Juliana também contou a história de Nadine, uma cachorra que adotou. Ela morava no abrigo e foi adotada e devolvida duas vezes por outras pessoas. Depois disso, Juliana decidiu ficar com ela.

“Nos primeiros meses ela pegava a ração do pote e guardava na casinha, tamanho o medo de não ter o que comer depois”, explica.

Hoje ela olha pra mim como se eu fosse a coisa mais importante da vida dela. E eu nem sou. Só olhei pra ela como ela merecia, completa.

A linda Nadine (Reprodução Facebook Enquanto Houver Chance)

Como você pode ajudar

– Apadrinhando o projeto com doações mensais de qualquer valor (as maiores despesas são as veterinárias, que contam com medicações e exames);

Dando Lar Temporário (quando um animal precisa de ajuda, nem sempre temos onde colocá-lo depois. Muitos ficam sem resgate porque não temos onde abrigá-lo posteriormente);

Doando medicamentos, ração, areia para gatos, material de limpeza e higiene, caminhas, cobertores, toalhas velhas;

Compartilhando as postagens no Facebook e marcando amigos.

Fotos: Divulgação/ Reprodução autorizada

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,637,823SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Universitários homenageiam cão que “frequentava” aulas junto com eles, em Pelotas

Que o cão é o melhor amigo do homem, nós temos certeza. Mas como demonstrar todo o nosso agradecimento por esses animais tão fiéis...

Até 2020, Londres vai banir os carros de sua principal rua

A Oxford Street, em Londres, é a rua comercial mais movimentada e famosa da cidade. Segundo o prefeito da capital, Sadiq Khan, até 2020 não...

Open Bar Canino promove adoção que foge dos padrões de raças

O Open Bar Canino em parceria com o projeto Guaipecando e com o apoio da OpenPet e da T-Mutts lançou a campanha "Adoção sem...

Refugiado africano oferece curso de francês, turismo e hotelaria em SP

Em São Paulo, o refugiado congolês Omana Ngandu ministra aulas de francês num curso intensivo de turismo e hotelaria que desenvolveu com mais quatro...

Cientistas criam cera de carnaúba para aumentar durabilidade das frutas

A cera criada por pesquisadores brasileiros é 100% vegetal e livre de produtos sintéticos, segura para o consumo humano.

Instagram