Projeto transforma lama que destruiu Mariana em tijolos para reconstruir a região

Em 5 de Novembro de 2015, ocorreu o maior desastre ambiental da história do Brasil. Desde então, diversas iniciativas vêm surgindo para recuperar a região e diminuir a dor das pessoas afetadas, além do impacto ambiental causado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas e se você pudesse pegar a lama que destruiu a região e usá-la para a reconstrução? Você pode! Essa é a proposta de “Tijolos de Mariana”: campanha de financiamento coletivo que está acontecendo na Kickante.

“Tijolos de Mariana” é uma dessas iniciativas e tem uma proposta muito bem definida e já iniciada: fazer uso da própria lama que inundou a região do Vale do Rio Doce, para criar tijolos que serão utilizados na reconstrução de casas, escolas, hospitais e centros comunitários, destruídos pelo desastre.

imageb

Até o momento foram feitos mais de 1.200 tijolos artesanalmente, durante 3 meses. O financiamento coletivo, que conta com seu apoio, busca a verba necessária para criar uma fábrica, que ampliará a produção para escala industrial. Operada 100% por mão de obra local, a fábrica de Tijolos de Mariana vai devolver 80 empregos diretos e indiretos à comunidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A iniciativa tem desde seu início uma proposta colaborativa, o que torna o projeto aquele tipo que queremos estar envolvidos, fazer parte! Trata-se de uma parceria da Grey Brasil, do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), do Laboratório de Geomateriais e Geotecnologia da EEUFMG (Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais) e da população que está apoiando o projeto diretamente através de www.kickante.com.br/tijolos.

Impacto imediato do projeto

  • Mais de 700 toneladas de lama retiradas do ambiente, produzindo 1,2 milhões de tijolos por ano (suficiente para reconstruir casas populares, hospitais e escolas para pelo menos 400 famílias da região);
  • 80 empregos diretos e indiretos para pessoas da comunidade;
  • Desenvolvimento de novas tecnologias na EEUFMG, que removem a toxicidade da lama, produzindo tijolos atóxicos;
  • O composto gerado a partir da lama de Mariana (Metakflex) produz tijolos impermeáveis e até 7 vezes mais resistentes que o tijolo de barro comum: os tijolos são testados e aprovados para a construção civil;
  • O projeto apoia então 4 pilares centrais: empregos, limpeza da região, reconstrução e geração de renda.

imageb2

“Tijolos de Mariana” não possui nenhuma ligação com o governo, nem empresas de mineração, e conta totalmente com o apoio da sociedade para acelerar o impacto positivo do projeto nas comunidades locais.

Sabemos que o ecossistema deve demorar pelo menos 10 anos para se recuperar mas a verdade é que a comunidade local não pode esperar nem mais um minuto! Por isso, iniciativas como estas são tão bem-vindas e contam com o apoio da sociedade brasileira, de pessoas como você e eu. Então, conte-nos: quais outras iniciativas relacionadas à Mariana você conhece e apoia?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,400,451SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Prefeitura do Rio anuncia a criação de 10 academias adaptadas para cadeirantes ao ar livre

Como um dos legados da Paralímpiada Rio 2016, a prefeitura da Cidade Maravilhosa anunciou que vai espalhar 10 academias públicas adaptadas para o uso...

Um abraço vale mais do que você imagina

Quando falamos em bem estar e saúde mental, qual a primeira coisa que te vem à cabeça? Provavelmente você não pensou em um abraço,...

60 cidades participam do ‘Dia Nacional da Coleta de Alimentos’ neste sábado (9)

Durante um dia inteiro, milhares de voluntários e mercados se mobilizam para coletar alimentos que serão distribuídos para entidades sociais e famílias de baixa renda.

Buffet chique? Esquece! Noiva escolhe nhoque de avó e sopa da sogra como pratos de seu casamento

Não adianta casar com vestido de grife, pratos estrangeiros e um milhão de convidados, se não tiver amor em cada detalhe. E foi isso...

Vila de minicasas vai abrigar mulheres sem-teto nos EUA

Uma pequena vila formada por 15 minicasas será o lar de mulheres em situação de rua.

Instagram