Projeto da USP usa flores para ajudar na reabilitação de pacientes com transtornos mentais

Uma iniciativa da Universidade de São Paulo vem trazendo beleza e alegria para os pacientes do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há seis meses, o projeto utiliza diversos tipos de flores, arranjos e buquês para levar momentos de bem-estar e acolhimento aos frequentadores, além de colaborar para a decoração dos ambientes do hospital.

projeto da usp usa flores para reabilitar pacientes

“Não tenho dúvida de que depois de trabalhar alguns momentos com as flores a pessoa vai se sentir mais calma, mais feliz, mais alegre e vai transmitir isso para os outros”, disse o professor Wagner Gattaz, presidente do Conselho Diretor do IPq. “A busca pela melhoria do ambiente de trabalho beneficia também os profissionais, que revertem esse benefício em cuidados aos nossos pacientes”, explicou.

Foi Wagner que trouxe o projeto para o IPq. Ele conta que o hospital recebe flores e folhagens usadas na decoração de grandes eventos, como cerimônias e casamentos, mas que ainda estão em bom estado e podem ter seu ciclo de vida útil prolongado, antes de serem descartadas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

projeto da usp usa flores para reabilitar pacientes

As doações são possíveis graças ao empresário Bruno Zani, diretor da Cenográphia Projetos de Festas, que já destina boa parte das flores à abrigos e casas de repousos.

“Atuo em um segmento privilegiado, com flores lindas e grandiosas, e compartilhar isso para além das festas, levando beleza e alegria a outras pessoas, me motiva e impulsiona”, afirmou Zani.

Os clientes do empresário também gostam de saber que os arranjos que fizeram parte de um momento especial de suas vidas terão um novo e inspirador destino.

projeto da usp usa flores para reabilitar pacientes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Flores ajudam na reabilitação dos pacientes

De acordo com a USP, os pacientes do IPq que participam do projeto Flores foram diagnosticados com diferentes síndromes psiquiátricas, já estiveram em tratamento e estão a caminho da alta hospitalar.

“Eles passam a frequentar o hospital durante o dia e, à noite, eles vão para casa, o que significa que é uma hospitalização parcial que serve para reintroduzir a pessoa na vida social e profissional”, destacou o professor Wagner Gattaz.

A equipe de terapia ocupacional do hospital cuida das atividades de cada paciente com as flores, facilitando o caminho da reabilitação psicossocial. Ali, também a aprendizagem com professores floristas, que ensinam os pacientes a cuidar e também fazer seus próprios arranjos.

projeto da usp usa flores para reabilitar pacientes

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Isso qualifica alguns pacientes a procurar emprego em floriculturas depois de receberem alta, porque estão aprendendo na prática uma nova profissão”, disse o professor, acrescentando que essa terapia ocupacional é capaz de mudar a visão de mundo do paciente e tornar o ambiente à sua volta mais agradável.

Em entrevista ao portal da USP, Wagner, que possui uma carreira reconhecida e premiada dentro da psiquiatria, disse que novas ideias como a do projeto com flores são motivadas pela vocação de médico.

“O meu papel de aliviar a dor dos meus pacientes, aliviar a dor moral, o sofrimento, a angústia, nós conseguimos de várias formas: a primeira e mais importante é por meio da ciência, com métodos e tratamentos embasados cientificamente. Mas, ao lado disso, também existe o objetivo de proporcionar bons momentos para todos”, concluiu.

Fonte: USP
Fotos: Divulgação/IPq HCFMUSP

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Projeto da USP usa flores para ajudar na reabilitação de pacientes com transtornos mentais 3

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,977,244SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Com doença rara, jovem que não pode se expor ao sol comprará sua própria casa adaptada após vaquinha

Karine é uma guerreira que luta pela vida! Ela tem uma doença rara que causa lesões na pele e nos olhos. A jovem já...

Amigas com corpos diferentes usam as mesmas roupas e reafirmam autoestima: ‘Moda é para todos’

Nos últimos anos, a indústria da moda tem passado por uma revolução, ainda que por vezes lenta e gradual. Com o debate sobre gordofobia...

Escola adota cães treinados para combater ansiedade entre alunos

O ensino médio pode ser bastante estressante para os adolescentes, futuros aspirantes a jovens acadêmicos, mas uma escola encontrou a solução perfeita para aliviar...

Professor cria ‘moeda’ para incentivar boas atitudes de alunos

Acumulando boas atitudes, os alunos podem usar a sua moeda fictícia para comprar brinquedos e outros itens nas feiras culturais da escola!

20 vezes em que as pessoas deram um novo propósito a coisas antigas ao invés de apenas jogá-las fora

Surgida nos Estados Unidos, a técnica 'upcycle' (ou 'reutilizar'), consiste em, com criatividade, dar um novo e melhor propósito para um material que seria...

Instagram

Projeto da USP usa flores para ajudar na reabilitação de pacientes com transtornos mentais 4