Projetos incentivam o consumo de frutas “feias” e ajudam a reduzir o desperdício

A discussão sobre o desperdício de alimentos tem aumentando consideravelmente diante das toneladas de comidas que são descartadas todos os dias. Estima-se que a Europa desperdiça cerca de 300 milhões de toneladas por ano, e para conscientizar a população, em 2014, a União Europeia declarou o “Ano Europeu contra o Desperdício de Alimentos”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para sensibilizar e combater o desperdício alimentar algumas instituições criaram ações de conscientização como é o caso do Projeto Fruta Feia, em Lisboa. Um grupo de empreendedores lançou uma cooperativa onde é possível comprar dos fornecedores frutas, verduras e legumes que são consideradas feias pela sua aparência, mas que podem ser perfeitamente consumidas, pois mantêm o mesmo sabor e qualidade nutricional.

É tudo com cara de xepa. O tomate manchado, a cenoura torta, o morango pequeno. Tudo é vendido por um preço muito menor  e o consumidor além de economizar, contribui para reduzir o desperdício de alimentos.

O Projeto Fruta Feia já ajudou a evitar 37% de desperdício. É uma ideia simples e sensacional que colabora com produtor rural, o consumidor e principalmente com o meio ambiente.

2UGLYFRUIT5-slide-BXFO-superJumbo 2UGLYFRUIT5-slide-UBE6-superJumbo UGLYFRUIT-2-superJumbo-v3

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Outra campanha que combate o desperdício de alimentos foi criada pela rede francesa de supermercados Intermarchê que chamou de “frutas e legumes inglórios”.  Além das peças publicitárias que estimulavam o consumo dos alimentos feios, os clientes foram surpreendidos na seção de vegetais onde normalmente se encontram produtos bonitos, brilhantes, vistosos, e foram substituídos por alimentos feios, que provavelmente  seriam jogados fora, posicionados em destaque nas gôndolas.

Para ajudar a venda, além dos 30% de desconto, foram distribuídos sucos e sopas feitos com estes alimentos, para reforçar a ideia que o gosto fica o mesmo. A campanha aumentou em 60% a venda desses itens. Veja:

inglorious-fruits-and-vegetables-v800

Estamos programados a seguir os padrões da ditadura da estética onde o bonito é mais gostoso. Essas ações provam a mudança de um comportamento e que pequenas atitudes como comprar uma fruta feia, evita que mais comida perfeita seja desperdiçada e jogada no lixo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Crédito das fotos: Patricia De Melo Moreira/Agence France-Presse — Getty Images

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,271,435SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Vaquinha bate R$ 32 mil e homem trans que largou tudo para cuidar do pai acamado conseguirá custear os cuidados

Gente, o Enzo tem um amor incondicional pelo seu Ronaldo, de 50 anos. Contamos a história emocionante deles, quando o filho largou tudo para...

Professora se oferece para cuidar de bebê enquanto família inteira se recupera da Covid-19

Uma professora se dispôs a cuidar do bebê recém-nascido de uma família contaminada com a Covid-19 e virou um lindo exemplo de solidariedade em...

Primeiro amigo: A amizade maravilhosa de um menino de dois anos com o lixeiro de sua rua

Você se lembra quem foi seu primeiro melhor amigo? Para o pequeno Deacon Ross, de East Dallas, foi O'Dee, o lixeiro de sua rua. A história dessa divertida amizade...

Maquiadora com Parkinson cria linha de cosméticos para pessoas com a mesma doença

Dez anos atrás, enquanto trabalhava em um ensaio fotográfico, a maquiadora Terri Bryant notou que seu corpo estava se comportando de uma maneira "estranha". Aflita,...

Menino de 5 anos morre nos braços de Papai Noel depois de pedir para vê-lo pela última vez

O bom velhinho ficou tão emocionado que por um momento pensou em nunca mais vestir a roupa vermelha.

Instagram

Projetos incentivam o consumo de frutas "feias" e ajudam a reduzir o desperdício 3