Psicólogos atendem online e de graça mães de crianças com deficiência

0
4760

O momento é certamente um dos mais desafiadores da humanidade. E particularmente desafiador para mães de crianças com deficiência.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na plataforma da Gooders, startup que recompensa pessoas que praticam o bem, dezenas de psicólogos oferecem atendimento gratuito a essas mães.

Cristina Silveira é uma delas. Ela percebeu que neste momento todos sofrem e as crianças especiais ainda mais.

“Muitas estão tendo crises de agressividade, voltaram a fazer xixi na cama. Você imagina que as crianças estão trancadas dentro de casa num momento da vida delas em que a socialização é fator imprescindível”, disse Cristina.

psicóloga atende brincando bonecos criança
Cristina tem experiência com atendimento a crianças. A foto foi feita antes da pandemia. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Há outros problemas, já que muitas famílias não têm computador, internet, celular, e questões familiares que não fazem bem à criança.

“Além de estarem reclusos dentro de casa com famílias que não sabem acolher, que não têm como acolher, nem conhecimento técnico com as crianças com deficiência, adultos estressados, casais brigando muito”, relatou.

Se você também é psicólogo e pode ajudar essas famílias, inscreva-se clicando aqui. Além de fazer o bem, você ganha uma moeda social para trocar por descontos em mais de 70 lojas virtuais no Brasil.

“É nosso papel neste momento como psicólogo, dá equilíbrio numa hora como essa, em que tudo está um caos, o que a gente pode fazer para ajudar?”, indaga Cristina.

psicóloga lado estante livros
Cristina é psicóloga há 30 anos. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Momento traz desafios psicológicos para todos

Cristina Silveira tem mais de 30 anos de carreira como psicóloga e educadora. Para ela, o momento é de reflexão.

“Percebemos que não precisamos de tanto para viver, que gastávamos o tempo de forma errada. É uma oportunidade que o planeta está tendo para fazer uma reavaliação”, ponderou.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.