Publicitária larga emprego fixo para virar “Neta de Aluguel” em Uberlândia

A mineira Bruna de Campos Barreto tinha um emprego fixo em uma agência de publicidade na cidade de Uberlândia (MG), mas decidiu se reinventar profissionalmente: há pouco mais de um mês, ela dedica todo seu tempo a uma iniciativa batizada de “Neta de Aluguel”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mesmo em tempos de poucas oportunidades de emprego, ela escolheu ensinar pessoas de 28 a 87 anos a navegar na internet e usar as redes sociais. Precisa ter paciência, você deve estar pensando.

Bruna tira isso de letra: ela conta que sempre teve muita paciência e atenção ao ensinar os pais e a avó a usar o smartphone e o computador, segundo informações do G1. Ela somou isso ao seu conhecimento sobre as novas tecnologias para transformar a iniciativa em uma nova profissão.

Os primeiros atendimentos começaram em julho do ano passado. A procura foi aumentando e, então, ela decidiu alugar um espaço, para alavancar no negócio. Atualmente, a Neta de Aluguel atende sete alunos na semana – cada aula tem 50 minutos de duração.

A maior dificuldade dos alunos é a memorização para realizar as funções. Atenta, Bruna produziu um material de apoio, para que os alunos consigam realizar os trabalhos sozinhos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os mais velhos, por exemplo, têm dificuldade para enviar mensagens de texto, de SMS ou WhatsApp, e também para enviar fotos ou adicionar contatos, no caso do smartphone. Junto com o aplicativo de mensagens, o Facebook é o aplicativo que eles mais querem aprender a usar.

O seu Edvaldo Duarte de Freitas, de 70 anos, viu nas aulas a oportunidade de acompanhar a família e os amigos no universo digital. O professor universitário aposentado conta com a paciência de Bruna, pois nem a esposa, o neto e os colegas de trabalho tinham paciência para ensiná-lo.

neta-de-aluguel-mulher-homem
O professor aposentado Edvaldo Duarte de Freitas viu nas aulas a oportunidade de acompanhar a família e os amigos no universo digital. (foto: Caroline Aleixo/G1)

Ele frequenta as aulas há um mês e os resultados já começam a aparecer: aprendeu a manusear os aplicativos de mensagens, enviar e-mail e a utilizar as ferramentas do seu smartphone.

Como também é contador, Edvaldo percebeu que o aprendizado seria importante para alcançar melhores resultados no escritório em que trabalha. O próximo passo é dominar o notebook e, para isso, novamente, ele terá Bruna ao seu lado, pronta para resolver suas dúvidas. Demais, né?! 😉

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Caroline Aleixo/G1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,425,269SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Neto pede para dar banho no avô e restaura nossa fé na humanidade

Crianças tem a incrível capacidade de sempre nos fazer repensar sobre a vida e fazer a fé na humanidade, por vezes abalada, voltarcom força...

Dono de ferro velho recupera cadeiras de rodas enferrujadas e doa para deficientes carentes

A única preocupação de Tide é proporcionar um mínimo de mobilidade a quem enfrenta tantos obstáculos na luta diária para exercer o legítimo direito de ir e vir.

Estudantes de Santos criam sistema sonoro para ajudar deficientes visuais no transporte público

Tudo começou quando um grupo de estudantes da Escola Técnica Estadual (Etec) Dona Escolástica Rosa se deu conta das dificuldades de um colega deficiente...

Professora usa funk e rap para aproximar conteúdo da realidade dos estudantes

Já foi falado inúmeras vezes que a melhor forma de ensinar os alunos é partindo da sua realidade. Mas, por uma série de fatores,...

Instagram