“Quando sinto que já sei” relata experiências alternativas de educação no Brasil

O documentário “Quando sinto que já sei” registra práticas educacionais inovadoras que estão ocorrendo pelo Brasil. A obra reúne depoimentos de pais, alunos, educadores e profissionais de diversas áreas sobre a necessidade de mudanças no tradicional modelo de escola.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Projeto independente, o filme partiu de questionamentos em relação à escola convencional, da percepção de que valores importantes da formação humana estavam sendo deixados fora da sala de aula.

Durante dois anos, os realizadores visitaram iniciativas em oito cidades brasileiras – projetos que estão criando novas abordagens e caminhos para uma educação mais próxima da participação cidadã, da autonomia e da afetividade.
A etapa final do projeto foi financiada com a colaboração de 487 apoiadores pela plataforma de financiamento coletivo Catarse, que inclusive postamos aqui no RPA na época do financiamento, relembre aqui. Assista ao documentário completo embaixo:

Screen-Shot-2014-06-29-at-3.38.30-PM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-6.51.52-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-6.52.04-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-6.52.16-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-6.52.31-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-6.53.29-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-6.59.34-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-7.01.23-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-7.03.16-AM-940x383 copy Screen-Shot-2014-07-01-at-7.09.30-AM-940x383 copy

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

[Nota da Redação]

É cada vez mais visível a sensação de total falta de sentido. Desenvolvemos nossas habilidades para executar tarefas e ocupar um cargo, mas pouco fazemos em nome da melhor convivência e da vida em sociedade.

Ainda investimos muito em conhecimentos específicos, muitas vezes desconectados da realidade, com o único objetivo de se vencer etapas: passar de ano, passar no vestibular, entrar numa boa faculdade, conseguir um bom emprego… Tudo isso para quê?

Se você quer tentar encontrar respostas para algumas dessas questões, venha participar de mais um encontro do R:evolucione, no dia 26/07, com Priscila Alvim, consultora especialista em comunicação e que acredita na troca e no diálogo como meios verdadeiros de aprender e ensinar.

Garanta seu ingresso grátis aqui.
“Quando sinto que já sei” relata experiências alternativas de educação no Brasil 2

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




“Quando sinto que já sei” relata experiências alternativas de educação no Brasil 4

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,967,204SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após carrocinha queimada, Bombeiro arrecada R$ 2 mil e ajuda pipoqueiro

Todo dia, Marcos Anchieta Bucedi, de 47 anos, ia ao bairro Freguesia, na Zona Oeste do Rio vender pipoca. Pai de dois filhos e casado com uma cadeirante,...

Intervenção urbana questiona o que você quer fazer antes de morrer

Em seu bairro, em Nova Orleans, a artista e TED Fellow Candy Chang transformou uma casa abandonada em um quadro-negro gigante através da seguinte...

Dentista fecha consultório para cuidar de cães abandonados

O grego Theoklitos Proestakis abriu um abrigo para acolher cães abandonados por seus antigos donos em razão da crise financeira que vive a Grécia....

Vídeo de menino trabalhador que ganha festa surpresa vai te ajudar a encarar melhor o dia

"Gentileza gera gentileza" não é somente uma placa bonita para colocar na parede, é também uma frase que mostra que fazer o bem ao próximo...

Projeto mescla fotografia, poesia e solidariedade

O Floripoesia surgiu com a proposta de fotografar e “poetizar” os detalhes que passam batidos da capital de Santa Catarina, Florianópolis. A ideia inicial...

Instagram

“Quando sinto que já sei” relata experiências alternativas de educação no Brasil 5