Plataforma troca boas ações por descontos em produtos e serviços

Essa é uma daquelas iniciativas que você pensa: como alguém nunca pensou nisso antes? haha Recompensar pessoas que praticam o bem! Esse é o objetivo da Gooders.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, olha, não é que a pessoa é paga por praticar o bem. Ela é recompensada pelo bem que faz! No fim, todo mundo ganha: quem recebe a boa ação, as marcas parceiras e, claro, os voluntários, que ganham uma recompensa em troca.

“Não é um programa que paga as pessoas para fazer o bem. O pensamento tem que ser reverso: você é recompensado pelo bem que fez”, explicou o idealizador da startup, Fábio Procópio.

A Gooders existe há quase dois anos. Além do Fábio, Murilo Moreno e outros 4 sócios também fazem parte da startup de impacto social. 

O Fábio já era conectado a causas filantrópicas e percebeu que um dos desafios dos projetos é a baixa adesão de voluntários, então pensou: e se a gente der uma motivação para as pessoas fazerem o bem? Deu super certo!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O Brasil é um dos países com menos envolvimento civil em ações de solidariedade. As pessoas são solidárias, elas respondem quando são acionadas, mas é um país com falta de engajamento e a ideia foi criar um mecanismo para que as pessoas pudessem colocar o impacto social no seu dia a dia”, explicou.

Fábio é co-fundador da Gooders
Fábio Procópio, CEO da Gooders. Foto: Arquivo pessoal

Como funciona?

Funciona assim: o voluntário se cadastra no site, escolhe uma ação para participar e recebe em troca uma moeda social chamada Gooders”. Essa moeda pode ser trocada por recompensas em marcas parceiras.

Quer um eletrodoméstico novo? Uma passagem aérea? Curtir um show daquele seu artista favorito? Com Gooders você consegue isso e muito mais!

Marca de propaganda da Gooders
Fazer o bem recompensa, se recompensa! Foto: Divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A recompensa é muito legal, não é? Mas o maior “pagamento” mesmo é a sensação de fazer o bem.“Dá para as pessoas fazerem o bem, serem recompensadas e o mais importante que é deixar um legado de impacto social nas causas e projetos”, avaliou Fábio.

Quanto vale cada ação?

O benfeitor, como a Gooders chama quem faz ações do bem, recebe os Gooders de acordo com o tipo de ação que realizou. Além de ações de voluntariado presencial, é possível ser voluntário em ações online e fazer doações para diversas instituições e projetos de impacto. Todas as benfeitorias são recompensadas.

Para as ações de voluntariado presencial, o benfeitor faz check-in e check-out nos locais das ações através de uma ferramenta coordenada pela startup e aí os organizadores sabem quanto tempo e quantos Gooders o voluntário vai receber. Para as demais benfeitorias, a recompensa é gerada logo após a ação, pelo próprio sistema da Gooders.

Fácil de entender, né? 😉

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engajamento social das empresas

A ideia da Gooders nasceu da percepção de que as empresas precisam estar engajadas socialmente e de que há uma tendência dos consumidores a comprarem ou contratarem das organizações que têm responsabilidade social. 

“A gente uniu projetos e causas sociais, grandes empresas e pessoas. As pessoas dependem das grandes empresas para ter o seu sustento e o seu consumo. As instituições dependem das pessoas voluntárias e do recurso das grandes empresas para suas ações, e as empresas precisam desenvolver cada vez mais projetos que gerem valor para as marcas”, explicou Fábio.

Apesar da parceria ser vantajosa para as empresas – associa sua imagem a ações sociais, o centro de tudo – a Gooders alerta que o propósito final é outro. “O nosso negócio não é privilegiar venda ou marketing, mas fazer impacto social”, disse Murilo.

A Gooders fatura recebendo das empresas uma porcentagem entre 2% e 50% sobre a troca da moeda social. 

Empresas como McDonalds, Magazine Luíza, Ponto Frio, Extra Hipermercados, Netshoes, Centauro, Maxmilhas e Casas Bahia participam do time de marcas que fazem o bem.

Programas educacionais

Além do projeto de recompensas aos voluntários, a startup oferece programas educacionais, com cursos que preparam para o empreendedorismo social. Falaremos mais disso em outro momento!

Doar uma vez é legal, mas serve mais para aplacar nossa culpa. É preciso ter algo mais duradouro”, finalizou Fábio.

Demais, gente! Bora fazer parte dessa rede onde todo mundo ganha? Let’s Gooders, clique aqui

Foto de capa: Reprodução/Facebook Limpa Brasil

 

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,833,091SeguidoresSeguir
24,700SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Moradores se mobilizam e reconstroem asilo destruído por enchente em menos de 24h (MG)

Ubaenses e pessoas de diversos lugares se mobilizaram para reconstruir asilo.

Vídeo mostra que para viver dias especiais é preciso se desconectar

Quem nunca parou para refletir sobre o quanto de tempo passamos em frente ao calcular ou computar em vez de viver a vida real,...

Floricultor troca mudinhas de planta por alimentos para quem precisa no Rio

O floricultor Fernando troca mudinhas de planta por alimentos não perecíveis e roupas.

Cientistas criam sensor que diagnostica zika com gota de urina e resultado sai na hora

Um estudo conduzido pelo Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), em Campinas (SP), levou ao desenvolvimento de um sensor capaz de atestar a...

A lista de desejos de um garoto de 4 anos que não sabe se vai chegar no quinto aniversário

Water is Life ajuda a realizar desejos de menino que não sabe se vai sobreviver até os cinco anos devido à falta de água...

Instagram

Plataforma troca boas ações por descontos em produtos e serviços 2