Jovens fazem rede de cursinhos pré-vestibulares de graça (ou quase) para pessoas de baixa renda

O acesso ao ensino superior e de qualidade é um grande desafio para jovens de baixa renda.

A concorrência por uma vaga com jovens que estudaram nas melhores escolas e cursinhos pré-vestibulares é injusta. Por conta disso, para a maioria desses estudantes de baixa renda, o sonho de entrar na universidade é algo bastante distante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para resolver esse problema, em diversas cidades do país, começaram a surgir os chamados “cursinhos populares”. São cursinhos criados por estudantes universitários que querem ajudar a resolver um dos grandes problemas da educação brasileira.

Gerações de estudantes de baixa conseguiram ingressar na universidade graças a essas iniciativas. Em muitos casos, esses jovens foram os primeiros de suas famílias a fazer um curso superior. Porém, uma série de problemas, incluindo a gestão e até a forma de ensino, faz com que muitos deles fechem em pouco tempo.

jovens de baixa renda tem oportunidade

Foi pensando nisso que os jovens André Servaes e Jorge Lodygensky lançaram a rede Brasil Cursinhos, uma rede nacional de cursinhos universitários populares que tem como objetivo conectar iniciativas do país inteiro e ajudar a criar novos cursinhos. A ideia é que os cursinhos possam compartilhar experiências que deram certo e resolver problemas comuns. Detalhe: o projeto é financiado com o que o André ganha dando aulas de barco a vela nas horas de folga dele.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Atualmente, mais de 10 cursinhos populares universitários integram a rede, e o número não para de crescer. Ao todo, são mais de 700 universitários arregaçando as mangas para democratizar o acesso ao ensino superior no Brasil, impactando diretamente mais de 2500 alunos, suas famílias e comunidades.

jovens de baixa renda ganham acesso à cursinhos
jovens André Servaes e Jorge Lodygensky lançaram a rede Brasil Cursinhos.

A Brasil Cursinhos lançou um processo seletivo para formar sua equipe de gestão nacional. Serão selecionados sete estudantes para compor a equipe. Quem tiver interesse em participar é só clicar aqui.

Saiba mais:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O Quebrando o Tabu publicou um vídeo falando sobre o projeto, vejam:

Leia também:

Comissária de bordo salva jovem vítima de tráfico humano com bilhete deixado no banheiro

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jovens empreendedores se mobilizam para ajudar lojistas que sofreram saques no ES

Menina dá show de simpatia em entrevista e cria o meme “Me sentindo adorável”

Todas as imagens: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,496,742SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

[VÍDEO] Mulher adota cachorro com deformidades que foi ignorado e prova que a beleza está no amor

Ao contrário do que muita gente pensa, a beleza não é algo que vem de fora para dentro. Ela simplesmente está em tudo! Nos...

Família e médicos cantam parabéns para idoso de 81 anos internado se recuperando da Covid-19

O vídeo de um idoso comemorando o aniversário de 81 anos no hospital, cercado pelo carinho dos profissionais de saúde enquanto se recupera da...

Cientistas descobrem espécie de micróbio que vive na grama que pode ser a mais nova arma contra infecções resistentes

Eleftheria terrae é o nome científico da espécie de bactéria que poderá revolucionar a chamada antibioticoterapia. Após mais de uma década de buscas por...

Menino que vendia água para sustentar família compra casa com vaquinha do Razões em Mossoró (RN)

Ano passado a gente se emocionou muito com o Gabriel. Você lembra dele? Esse garoto vendia água na rua para ajudar no sustento da...

No lugar de cesta básica, família ganha ‘vários pacotes de sal’, comove internautas e recebe R$ 46 mil em doações

Nove pacotes de sal e quatro de farinha. A tal “cesta básica” acabou com a dona de casa Marcela Marinho.

Instagram