Projeto constrói cozinha e ajuda a tirar moradora da depressão

O lugar mais sagrado que temos é o nosso lar, não é mesmo? A nossa casa é onde a gente se sente bem. Mas não era isso o que acontecia com Dona Maria Aparecida, de 54 anos de idade. Ela sofre de problemas psicológicos que eram agravados por causa das condições da moradia onde vivia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Programa Vivenda ficou sabendo da situação e entrou porta adentro para transformar não só a casa, mas a vida de Maria Aparecida. Ela voltou a sorrir e agora tem prazer de convidar as pessoas para conhecerem a residência.

A casa de apenas um cômodo fica em cima da casa de uma filha de Maria, no Jardim Ângela, na Zona Sul de São Paulo. Para entrar no local, é preciso subir uma escadaria estreita e ao chegar à casa, os voluntários do projeto se depararam com uma porta que não trancava e que dava acesso a um espaço completamente bagunçado.

O quartinho tinha um piso irregular, a única janela estava quebrada, o telhado ficava aparente, a fiação ficava exposta e a iluminação era muito ruim. O local não tinha cozinha, nem banheiro, e ela precisava se deslocar até a casa da filha para usar esses espaços.

Casa de Maria Aparecida antes da reforma do programa Vivenda, que a tirou da depressão.
Porta de entrada da casa estava quebrada e não trancava. Foto: Programa Vivenda

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Condições da casa deixaram moradora depressiva e com problemas respiratórios

Por causa da situação do imóvel, Maria Aparecida conta que estava depressiva e que sofria com bronquite em função das paredes mofadas e do chão empoeirado.

“Eu precisava reformar, mas não tinha condições financeiras, aí ficava nervosa. O médico dizia que eu estava depressiva e que não me curava, mesmo tomando medicação controlada, mas era por causa disso e eu tinha até vergonha de falar para o médico da minha situação”, disse Maria ela.

É de dar um nó na gargante, né, gente? 🥺

Casa de Maria Aparecida ficava bagunçada por causa da sua depressão antes da reforma do programa Vivenda.
Maria Aparecida não tinha forças para arrumar a casa. Foto: Programa Vivenda

A vida não tem sido muito fácil pra Cida. Ela já teve câncer nos rins e tem nódulos no fígado. Por causa disso, ela não trabalha mais e a única renda que tem é do Bolsa-Família.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pequena reforma transformou completamente a história de Cida

O Programa Vivenda, através do projeto #GeneroCidadeSP, reforma cômodos de casas nas periferias de São Paulo. Foram os voluntários que pintaram as paredes da casa de Cida, colocaram cerâmica no chão, trocaram a porta, instalaram uma janela nova que proporciona mais ventilação e iluminação e colocaram forro no teto.

Para dar mais independência à moradora, foi feita uma separação de ambientes no quartinho. Assim, Cida ganhou uma cozinha. Dezenas de famílias sonham reformar seus lares, clique aqui e contribua!  

Porta consertada de casa após reforma do Vivenda
Porta foi consertada e casa ganhou uma cozinha. Foto: Programa Vivenda

Eu estou mais disposta de arrumar a casa, ficar dentro de casa

Dona Maria voltou a sorrir e superou de vez a depressão! A transformação estava completa. “Eu estou mais disposta de arrumar a casa, ficar dentro de casa”, disse. Antes o ambiente ficava todo bagunçado e agora ela está motivada para manter tudo organizado. “Não consigo mais deixar um lugar tão bonito bagunçado”, acrescenta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Casa reformada pelo programa Vivenda
Casa ganhou piso de cerâmica, janela e paredes pintadas. Foto: Programa Vivenda

Ela continua usando o banheiro da casa da filha por não haver espaço para construir o seu próprio banheiro. Agora, ela tenta juntar dinheiro para comprar um fogão e ficar ainda mais independente.

Tô muito feliz do que eu ganhei, pra mim foi um presente que eu tive na minha vida. Porque o mesmo jeito que tá aqui era meu sonho, do jeito que eu queria, tudo foi planejado como Deus quis, vou agradecer pro resto da vida”, comemora.

Moradora feliz que superou a depressão após reforma da casa pelo Vivenda
Maria Aparecida ficou mais feliz com a casa e superou a depressão. Foto: Programa Vivenda

Campanha

O Vivenda atua dando crédito acessível e realizando reformas em casas de moradores que vivem em extrema vulnerabilidade, como Maria Aparecida. Em cinco anos, já foram reformadas mais de 1.600 residências em locais como o Capão Redondo, Jardim São Luís, Jardim Ângela, Campo Lindo, Parque Santo Antônio, Cidade Dutra e Grajaú.

E, você, pode ajudar!

O Razões é parceiro do Programa Vivenda e o Instituto Phi – um das instituições que mais fortalecem o setor social hoje no Brasil, estimulando diversas ações filantrópicas de indivíduos e empresas – numa campanha de matchfunding na Benfeitoria, plataforma que conecta pessoas e projetos!

A ideia é arrecadar R$ 280 mil até o dia 22 de novembro de 2019 para realizar o sonho e mudar a vida de 50 famílias em risco! Vai ser assim: a cada real doado, o Instituto Phi doará outro, formando um matchfunding, quer dizer, o impacto da colaboração é duplicado!!

Vem com a gente, clique aqui e apoie!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,411,289SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Adolescente acha mais de mil reais perdido e devolve

O estudante Lucas Yuri Bezerra, de 16 anos, estava em mais um dia normal, até que encontrou R$ 1,6 mil junto com um papel com o...

Após 31 anos, pai biológico conhece filha e faz festa

Uma emoção difícil de descrever com palavras. Assista ao vídeo!

Salsicha equilibrista: cãozinho equilibra objetos na cabeça e conquista a internet; veja fotos

Um adorável cãozinho raça Dachshund, o popular 'salsicha', virou uma celebridade do Instagram por ser capaz de equilibrar perfeitamente uma série de objetos com...

Pai faz uma ilustração por dia nas embalagens de sanduíches dos filhos desde 2008

David LaFerriere está desde 2008 fazendo ilustrações diárias nos sacos de sanduíche que os filhos levam pra escola: “eles amam, e nada me faz mais feliz...

Idosa de 108 anos abre mão de vacina contra Covid-19: “prefiro dar para alguém mais novo”

Generosa que dá gosto de ver, a dona Hilda Cândida da Silva seria uma das primeiras pessoas vacinadas contra a Covid-19 em Rio das...

Instagram