Refugiada nadou três horas para salvar a vida de 18 pessoas um ano antes da Olimpíada

A nadadora síria Yusra Mardini não conseguiu se classificar para a semifinal dos 100m borboleta na Olimpíada Rio 2016. O tempo de 1:09.21 só foi suficiente para ela vencer sua bateria. Aos 18 anos, ela faria história se conseguisse passar para a próxima fase da competição. Mas, o mundo lembrará dela pelo o que ela fez fora das piscinas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Um ano antes da Olimpíada, a jovem, na época com 17 anos, salvou a vida de 18 pessoas. Fugindo da guerra no seu país, após a casa da sua família ter sido bombardeada, em Damasco, Mardini e sua irmã, Sarah, ficaram à deriva em um bote inflável no meio do Mediterrâneo.

622_7b42d022-4bee-3407-9b69-43c3587c16a9

O pior só não aconteceu porque as duas irmãs pularam na água e nadaram por três horas puxando o bote até uma ilha na Grécia. “Eu queria mostrar ao mundo inteiro que depois da dor, depois da tempestade, vem a calmaria”, disse a nadadora logo após vencer sua bateria.

A história de Mardini e a mensagem que ela traz, de otimismo e esperança, é tudo o que precisamos para acreditar em dias melhores, fazendo nossa parte hoje.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com informações da ESPN

Acompanhe todas nossas notícias da Rio 2016 aqui.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,780,571SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Empresa nordestina cria órtese de milho e beterraba que já poupou 2.500 kg de gesso ao meio ambiente

Usando a tecnologia da impressão 3D, uma empresa potiguar desenvolveu um tipo de órtese de plástico biodegradável capaz de substituir o gesso utilizado em...

Deficiente visual e sua fiel cadela que não o abandonou após desmaio ganham R$ 175 mil em doações

Deficiente visual e diabético, Fernando da Silva, voltando para casa, tropeçou, bateu a cabeça e desmaiou no meio da rua. A cadelinha Nina, cão-guia de...

Empresa brasileira cria telha sustentável capaz de gerar energia solar de baixo custo

Uma empresa brasileira fabricante de materiais de construção ganhou recentemente um certificado do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) que a autoriza...

Mãe corta o cabelo e doa para fazer peruca para a filha com leucemia

Maria Eduarda tem 7 anos e está em uma imensa batalha contra a leucemia. Devido o tratamento, ela perdeu o cabelo e isso a...

Tecnologia permite que você fale e entenda qualquer idioma sem nunca ter os estudado

Uma nova invenção promete acabar com as barreiras entre qualquer idioma de uma forma muito, muito, muito fácil! A empresa japonesa Logbar criou um wearable tradutor de...

Instagram