Refugiados de diversas partes do mundo dão curso de idiomas em SP

Clique e ouça:

A festa ‘Aquele Abraço Cultural’ irá reunir refugiados de várias partes do mundo em uma celebração com música, dança, gastronomia, moda e artesanato de seus países de origem, além de um debate sobre Refúgio e Diversidade Cultural.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A festa, aberta ao público em geral, terá música Africana e Árabe, com a participação da banda Afreeka – formada por Congoleses; música tradicional da Síria, com o músico e professor Ali e o DJ Blaze, também do Congo. A festa terá também a cubana Marissol, que trará o ritmo da Zumba em uma aula aberta aos participantes da festa. O público ainda poderá provar a autêntica gastronomia do Congo, Moçambique, Síria, Cuba e Colômbia na ‘1ª Feirinha Gastronômica Abraço Cultural’. Haverá também oficina de turbantes africanos ministrados por refugiadas congolesas, exposição de artesanato africano e um debate, que trará a questão do Refúgio e da Diversidade Cultural à pauta.

A festa celebra o sucesso do ‘Abraço Cultural’ – primeiro curso ministrado por professores refugiados, no Brasil, que promove experiências culturais e ensina idiomas ao mesmo tempo em que gera trabalho, renda e protagonismo à refugiados que vivem na capital paulista.

Programação

14h – 1ª Feirinha Gastronômica Abraço Cultural: Comidas do Congo, Moçambique, Árabe, Cuba e Colômbia e Exposição /venda de Artesanato e roupas africanas (durante toda a festa)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

15h – Debate: Refúgio e Diversidade Cultural (mediador: congolês Guylain Mukendi)

15h30 – Oficina de Turbantes Africanos (Congo)

16h – Aula de Zumba: Marissol (Cuba)

17h30 – Show de Música Árabe: Ali (Sírio)

19h30 – Show de Música Congolesa: Banda Afreeaka (Congo)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

20h  – DJ Blaze

O curso Abraço Cultural

A iniciativa inovadora une a bagagem cultural de refugiados vindos de vários lugares do mundo, residentes hoje no Brasil, à alunos que queiram aprender uma língua e a cultura de outros países.

O projeto Abraço Cultural – Curso com Refugiados foi desenhado pela plataforma socialAtados e tem parceria com a Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado Brasil e a BibliASPA – Biblioteca e Centro de Pesquisa América do Sul, com a SP Escola de Teatro e com a Escola da Cidade – também entraram como parceiros. O principal objetivo é promover a troca de experiências, a geração de renda, e a valorização pessoal e cultural de refugiados residentes no Brasil e, ao mesmo tempo, possibilitar aos alunos do curso o aprendizado de idiomas, a quebra de barreiras e a vivência de aspectos culturais e festivos de outros países.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em julho de 2015, São Paulo sediou as primeiras turmas para o curso intensivo de férias – ‘Abraço Cultural – Curso com Refugiados’ – que teve duração de um mês. O curso foi ministrado por professores em situação de refugio no Brasil. As culturas abordadas foram Africana, Árabe, Latino-Americana atreladas aos idiomas francês,  inglês,  espanhol e  árabe.

O curso é dividido em aulas formais – em sala de aula e aulas experienciais. As aulas experienciais envolvem o contato direto com a cultura do país de origem do professor refugiado e nelas serão propostos temas e vivências relacionadas à culinária, dança, música, literatura, cinema, curiosidades, política e história.

A expectativa inicial para o primeiro curso, que aconteceu em julho de 2015, era atingir 40 alunos, no entanto, a procura foi bem maior – em torno de 500 pessoas procuraram o Atados. O curso teve início com 123 alunos, distribuídos em 12 turmas.

As próximas turmas terão início no dia 31 de agosto. As inscrições vão até dia 20 de agosto pelo site www.abracocultural.com.br e na Sede do Atados.

O segundo curso Abraço Cultural terá início no fim de agosto e duração de 3 meses. O objetivo, dessa vez, é atingir 450 alunos, distribuídos em 30 turmas e , com isso, promover trabalho, renda e valorização pessoal para mais de 30 professores refugiado. Mais informações também no https://www.facebook.com/abcultural?fref=ts 

Atados

O Atados é uma plataforma social que conecta pessoas e organizações, facilitando o engajamento nas mais diversas possibilidades de voluntariado. O fortalecimento dessa rede e a mobilização de voluntários ampliam o impacto das organizações e transformam pessoas e comunidades.

Adus

Fundado em 2010, por internacionalistas e pesquisadores do tema do refúgio, o Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado recebeu o título de OSCIP em 2012.O Adus realiza diversas ações voltadas à conscientização, diminuindo os casos de preconceito contra solicitantes de asilo e refugiados. Desde 2010 diversos postos de trabalho foram criados; vagas em cursos foram logradas; muitos voluntários foram incluídos ao grupo de colaboradores e contribuem efetivamente na ações e projetos da organização.  

BibliASPA

A BibliASPA, Biblioteca e Centro de Pesquisa América do Sul – Países Árabes, é uma organização sem fins lucrativos, criada com o objetivo de promover a reflexão crítica por meio da pesquisa, produção e difusão sobre os povos árabes, africanos e sul-americanos. Para isso, congrega pesquisadores e acadêmicos de mais de 30 países e oferece bibliotecas especializadas, publicação de livros, pesquisas, consultoria para projetos especiais, mostras de cinema e teatro, cursos e exposições, entre outras ações.

SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco

Uma instituição gratuita que dá plenos poderes ao pensamento e às ações de renomados criadores da cena teatral brasileira. Desde 2010 oferece formação profissional para 8 áreas do teatro, a saber: atuação, cenografia e figurino, direção, dramaturgia, humor, iluminação, sonoplastia e técnicas de palco. A instituição conta também com cursos de Extensão Cultural que incluem outras áreas artísticas como a dança e o circo, residências artísticas com companhias de teatro e artistas nacionais e internacionais. Além disso, a Escola acolhe projetos sociais e está aberta à população que pode utilizar a biblioteca para consultar seu acervo, conferir palestras, debates e workshops.

2015_08_11_refugiados_capa_6115

Serviço
Data: 15 de agosto de 2015

Horário:  14h às 22h

Local: Casa de Trocas
Endereço: Rua Brigadeiro Melo, 162, Pacaembu
Capacidade do local: 300 pessoas
Aceita Cartão de crédito : Visa e Master para compras / consumo mas não para a entrada

Duração do evento: 8 horas
Valor da entrada: R$5,00 ( em dinheiro)
Classificação indicativa: livre

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,072,127FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,187SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Desconhecidos dão vida nova a idoso que recebeu arroz com ração de cachorro para comer

A história de seu José Adan começou triste, mas terminou muito feliz. Ele é um senhor idoso que vive em situação de rua e...

Yaci e Yara, filhas de quilombolas, são capa da Marie Claire

Dona Maria Santana deve estar orgulhosa, afinal, suas duas filhas gêmeas, Yaci e Yara, estão conquistando o mundo da moda com sua beleza estonteante...

Em apenas 24h, vaquinha para menino que cuida sozinho da mãe doente arrecada mais de R$277 mil

Genteeee, que alegria! Em menos de 24h, batemos a meta da vaquinha para comprar uma casa para o menino José, 15 anos, a mãe...

Internautas impedem falência de camisaria de idoso e vaquinha arrecada mais de R$50 mil em menos de 24h

Genteee, conseguimos! Batemos a meta da vaquinha pro Seu Pedroso não perder sua pequena camisaria, que ele tem há 75 anos. A história do vovô...

Após vídeo viralizar, idoso recebe apoio de desconhecidos para salvar sua camisaria em SP

Apenas seis! Essa é a quantidade de camisas que o seu Odiney Pedroso, um senhorzinho prestes a completar 90 anos, vendeu desde o início...

Instagram

Refugiados de diversas partes do mundo dão curso de idiomas em SP 14