Reino Unido vai pedir perdão a homossexuais condenados por sua orientação sexual

O governo britânico emitiu um comunicado na quinta-feira (20) dizendo que vai perdoar pessoas condenadas pelo ‘crime’ de serem homossexuais.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Até 1967, era considerado crime manter relações homossexuais na Inglaterra e no País de Gales. Na Escócia, foi considerado crime até 1980 e na Irlanda do Norte, até 1982.

Sam Gyimah, secretário de Justiça do Reino Unido, afirmou que é muito importante dar perdão a pessoas que foram condenadas por sua orientação sexual, pois elas “seriam inocentes de qualquer crime hoje em dia”. O “indulto moral” foi proposto pelo deputado John Skarkey, do Partido Liberal-Democrata.

A medida é uma conquista do movimento “Alan Turing Law”, criado em homenagem ao matemático britânico Alan Turing, que ajudou a decifrar os códigos nazistas durante a II Guerra Mundial.

Turing foi condenado por se relacionar com um jovem de 19 anos, em 1952. Ele foi castrado quimicamente e cometeu suicídio dois anos depois.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A medida é uma conquista do movimento “Alan Turing Law”, criado em homenagem ao matemático britânico Alan Turing, que ajudou a decifrar os códigos nazistas durante a II Guerra Mundial (Foto: AFP)
A medida também é uma conquista do movimento “Alan Turing Law”, criado em homenagem ao matemático britânico Alan Turing, que ajudou a decifrar os códigos nazistas durante a II Guerra Mundial (Foto: AFP)

A rainha Elizabeth II havia concedido perdão ao matemático em 2013, mas o movimento exigia que o perdão fosse concedido a todas as pessoas que foram condenadas por sua orientação sexual. Uma das pessoas que apoiaram a causa foi o ator britânico Benedict Cumberbatch, que interpretou o matemático no filme “O Jogo da Imitação”.

O escritor e ativista homossexual George Montague, acusado em 1974, comemorou a decisão, mas disse que não aceitará o pedido de perdão. “Aceitar um perdão é admitir que foi culpado. Eu não fui culpado de nada. Só fui culpado de estar no lugar errado no momento errado”, declarou ele à rede BBC.

Com informações do Super Pride / Foto de capa: annah McKay/EPA

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,835,148SeguidoresSeguir
24,755SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pai filma um segundo por dia do filho desde o nascimento até ao primeiro aniversário

Sam Christopher Cornwell, pai babão do pequeno Indigo, teve uma ideia simples, mas genial. Ele filmou um segundo de cada dia do filho, desde...

Demitida aos 75 anos, mãe ganha linda surpresa do filho

Rebecca Danigelis trabalhou a vida inteira para realizar os sonhos dos seus dois filhos, menos os dela.

Fotógrafa faz projeto pessoal retratando “as mulheres que eu gostaria de ser”

Mulheres do universo das artes e do esporte, como as cantoras Nina Simone, Elis Regina, Elza Soares, a jogadora de de futebol Marta e a escritora Clarice Lispector, que empoderam outras mulheres com suas histórias de vida.

Gerando sentimentos e produzindo neurotransmissores

Por Mara Natércia A física quântica, ao considerar o corpo físico como um veículo da manifestação da consciência, nos apresenta o campo das possibilidades, onde...

Empresa de tecnologia ensina Libras para integrar colaborador surdo

A ideia é fazer com que o colaborador se sinta totalmente integrado ao seu time na empresa.

Instagram

Reino Unido vai pedir perdão a homossexuais condenados por sua orientação sexual 3