Renner lança coleção feita com algodão agroecológico plantado por comunidades indígenas e quilombolas

Com o objetivo de gerar um menor impacto ambiental e, ainda de quebra, valorizar a produção nacional, a Renner acaba de lançar uma coleção de roupas feitas com algodão agroecológico plantado por comunidades quilombolas e indígenas. O algodão presente na coleção é 100% plantado e colhido por produtoras rurais em municípios do norte de Minas Gerais. Viva a moda nacional!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

colecao sustentavel renner 1
Foto: divulgação

Resultado de uma parceria que está dando muito certo entre o Tecendo Autonomia, do Instituto Lojas Renner, o objetivo é qualificar produtoras rurais para que possam plantar a partir de seus conhecimentos ancestrais e produzir coleções mais sustentáveis. Vale lembrar que a indústria da moda é uma das mais poluentes, respondendo por 10% das emissões globais de gases-estufa.

colecao sustentavel renner 2
Foto: divulgação

O gerente sênior de Sustentabilidade da Lojas Renner, Eduardo Ferlauto, comemora esta coleção pra lá de brasileira: “Estas peças têm um significado especial, pois materializam um trabalho de longo prazo realizado no norte de Minas, com foco na regeneração do solo da região, na geração de renda e no empoderamento das mulheres participantes do projeto. Além disso, o lançamento contribui para o cumprimento do compromisso público que assumimos para 2021, de ter 80% dos produtos com menor impacto ambiental”, afirma.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

colecao sustentavel renner 3
Foto: divulgação

Inspirada na história da comunidade local, a coleção possui vestidos, macacões e blusas de cores terrosas e neutras, fazendo referência à terra e ao próprio plantio do algodão. Segundo Ferlauto, o tingimento das roupas também envolveu processos menos impactantes, a partir da reutilização de água das chuvas e do consumo de energia solar.

A coleção já está disponível no e-commerce da Renner e em seis lojas físicas: rua Oscar Freire, Shopping Ibirapuera e Morumbi Shopping, em São Paulo; shoppings Barra Rio e Village Mall, no Rio de Janeiro; e Shopping Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Uma das marcas brasileiras mais alinhadas com os tempos de hoje, a Renner vem investindo em moda sustentável desde 2017, quando comercializou mais de 125 milhões de peças com atributos sustentáveis, confeccionadas com matérias-primas como algodão certificado, fio reciclado, viscose certificada e poliamida biodegradável, além de técnicas como o upcycling e processos que garantem, por exemplo, o menor uso de água na produção.

Fonte: Ciclo Vivo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,429,587SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem usa moto aquática para resgatar pessoas ilhadas em alagamento na Grande São Paulo

“Comecei a salvar uma pessoa, duas, quando vi já tinha socorrido umas 20 pessoas”, conta o motoboy Rafael Almeida, que usou uma moto aquática...

UFPB cria respirador de R$ 400 e libera licença para produção por empresas

Pesquisadores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) desenvolveram um respirador pulmonar que custa até 37 vezes menos do que os disponíveis atualmente no mercado. Com...

Filho vestido de Wally se esconde no aeroporto para surpreender a mãe que não via há 3 anos

Esta pode ser a versão mais legal de "Onde está o Wally?" que você já viu. Depois de passar os últimos três anos na Austrália,...

Italiano perde parte dos braços e pernas, se recupera em menos de 2 anos e se torna corredor

Em menos de uma semana, Davide Morana, que na época tinha 24 anos, passou de um jovem com uma 'simples febre' a um rapaz...

Herói da vida real: Van Damme salva cachorro condenado à morte

Uma pequena cadelinha Chihuahua foi pega em fiscalização, pois seu dono a transportava com passaporte falso. O doguinho iria para a eutanásia, mas o...

Instagram