Garotas indianas desafiam estereótipos de gênero e abrem barbearia na Índia


Garotas indianas desafiam estereótipos de gênero e abrem barbearia na Índia
PUBLICIDADE ANUNCIE

Duas garotas indianas desafiam os esteriótipos de gênero da aldeia onde vivem há anos – e agora estão sendo recompensadas por seus esforços pela equidade de gênero na Índia.

Neha e Jyoti são conhecidas como “The Barbershop Girls” (As Garotas da Barbearia) na aldeia de Banwari Tola, em Uttar Pradesh, província da nação hindu.

As jovens ganharam tal apelido em 2014, quando o pai adoeceu. Cientes do fato de que essa área profissional é totalmente dominada por homens, as irmãs assumiram as responsabilidades da barbearia do pai para juntar recursos e pagar seu tratamento médico – além dos próprios estudos.

Para isso, a dupla precisou se disfarçar de meninos para evitar o confronto e o preconceito em trabalhar numa profissão dominada pelo universo masculino.

Ao ouvir a história das Garotas da Barbearia, a gigante norte-americana de produtos de barbear Gillette concedeu à Neha e Jyoti duas bolsas de estudos integrais para que elas pudessem estudar sem se preocupar com a mensalidade.

Leia tambémJohnnie Walker cria versão feminina de sua marca em apoio à igualdade de gênero

As bolsas de estudo foram entregues pelo famoso jogador de críquete Sachin Tendulkar nas semana passada. Não obstante, ele pediu para as meninas fazerem sua barba – ele afirma que foi a primeira vez que outra pessoa fez isso, já que ele se encarrega da tarefa sozinho desde jovem.

Sachin publicou uma foto do seu “dia de príncipe” em sua página oficial do Instagram, dizendo: “Você pode não saber disso, mas eu nunca fui barbeado por outra pessoa antes. Isso mudou hoje. É uma honra conhecer as Garotas da Barbearia.”

PUBLICIDADE ANUNCIE

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Sachin Tendulkar (@sachintendulkar) em

A Gillette também publicou um vídeo sobre a história das meninas – que acumulou milhões de visualizações desde que foi publicado, no final de abril.

Sachin se juntou à campanha #ShavingStereotypes (Barbeando os Esteriótipos), afirmando: “A lâmina que raspa, não sabe se é uma garota ou um cara que a está usando.”

“Eu acho que essa é a linha mais importante do vídeo, porque se os sonhos não discriminam, por que nós faríamos isso?”, disse. “Devemos sempre lembrar que as crianças de hoje estão assistindo e aprendem com o que vêem. Espero que muitas crianças hoje vejam como Neha e Jyoti e sua aldeia mostraram grande coragem e uma atitude correta para romper estereótipos estúpidos e seguir adiante.”

Veja o vídeo da campanha:

Leia tambémSKOL chama as minas em busca da igualdade de gênero na música brasileira

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Foto: Reprodução / Instagram

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar