Jogadores cegos e com paralisia cerebral conquistam ouros no futebol no Parapan

Seleções Brasileiras de Futebol de 5 e de Futebol de 7 foram campeãs e as duas conquistas foram sobre a nossa rivalíssima Argentina.


jogadores ouro futebol parapan lima 2019
PUBLICIDADE ANUNCIE

O Brasil confirmou seu megafavoritismo nas modalidades do futebol no Parapan de Lima, que terminou neste domingo (1). As Seleções Brasileiras de Futebol de 5 e de Futebol de 7 foram campeãs e as duas conquistas foram sobre a nossa rivalíssima Argentina.

No Futebol de 7, o Brasil venceu por 5 a 3, com três gols do jogador Bira Guimarães. A modalidade é disputada por atletas com paralisia cerebral. A Seleção Brasileira Masculina é tricampeã mundial e bicampeã da Copa América. Agora, eles se preparam para mais uma Copa do Mundo.

Brasil é tetracampeão do Parapan no Futebol de 5

No Futebol de 5, o Brasil também  confirmou seu megafavoritismo. O time foi novamente campeão do Parapan e chega ao seu tetracampeonato. Desde que o esporte foi incluído nos Jogos Parapan-Americanos, o Brasil venceu todas as edições, e todas elas sobre a Argentina.

O jogo terminou com o placar de 2 a 0. O primeiro gol foi marcado ainda no primeiro tempo pelo jogador Jefinho e o segundo já no finalzinho da partida pelo companheiro Cássio. Para chegar ao título, a equipe disputou seis partidas, venceu quatro e empatou duas. No confronto histórico com a Argentina, são 19 vitórias canarinhas e 3 vitórias dos hermanos.

jogadores ouro futebol parapan lima 2019

PUBLICIDADE ANUNCIE

A Seleção Brasileira é tricampeã mundial, tetracampeã paralímpica e, agora, tetracampeã parapanamericana. O esporte é praticado por jogadores com deficiência visual, de diversos níveis, o que faz com que todos joguem vendados. Os goleiros são os únicos que enxergam, e orientam os atletas, que são guiados pelo som de guizos dentro das bolas.

Leia também: Pai e filho conquistam bronze na bocha e afirmam que parceria no esporte fortalece vínculos

A base da seleção é da Paraíba. Cinco integrantes da comissão técnica, dois jogadores e um goleiro são paraibanos. O técnico, Fábio Vasconcelos, foi goleiro da equipe durante dez anos e, desde 2013, comanda o time. “A união do grupo é muito forte, somos muito unidos, e a gente se conhece há bastante tempo. Os atletas experientes abraçam os mais jovens que vão chegando”, explicou.

Não tem aquela visão do bichinho, do coitadinho porque é cego. Eles não aceitam esse tratamento

Fábio explicou que os paratletas hoje têm estrutura para construir carreira como jogadores, recebem salários, vivem do futebol. Além de jogarem em seus clubes, eles se reúnem todos os meses, durante dez dias em São Paulo, para treinar pela seleção.

Leia também: Tisbe de Souza conquista bronze na natação: “Lembrei das vezes que pensei em desistir”

“São atletas muito profissionais, bastante dedicados e eu realizo o mesmo trabalho convencional de futsal que faço com equipes de jogadores que enxergam. A cobrança é a mesma, o mesmo padrão de jogo, e eles gostam assim. Não tem aquela visão do bichinho, do coitadinho porque é cego. Eles não aceitam esse tratamento”, disse Fábio.

jogadores ouro futebol parapan lima 2019

A expectativa agora está em Tóquio 2020. Se vencer, será o pentacampeonato em Paralimpíadas. “É um grupo vencedor, mas não deixamos isso subir pra cabeça. Estamos focados na preparação, também montamos um grupo de renovação com atletas jovens”, disse o técnico.

“É o campeonato mais importante. Já temos quatro participações e quatro ouros. Imagina se conseguimos o quinto? E posso falar de boca cheia desse grupo que temos um currículo invejável, mas sempre com os pés no chão. E é por isso que somos multicampeões”, disse Ricardinho, o melhor jogador do mundo da modalidade, e vice-artilheiro dessa edição do Parapan.

Fotos: Saulo Cruz/Exemplus/CPB

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar