Nova York proíbe desigualdade salarial entre homens e mulheres com a mesma função


Nova York proíbe desigualdade salarial entre homens e mulheres com a mesma função 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Uma lei promulgada na última quarta-feira (10) proíbe a desigualdade salarial entre homens e mulheres que desempenhem a mesma função no estado de Nova York, nos Estados Unidos.

O governador democrata, Andrew Cuomo, afirmou que a norma também proíbe as empresas de perguntarem sobre o histórico salarial durante as entrevistas de emprego.

A legislação foi sancionada durante a comemoração do quarto título da Copa do Mundo da seleção feminina de futebol dos Estados Unidos, a maior vencedora do torneio desde sua primeira edição, em 1991.

Nova York proíbe desigualdade salarial entre homens e mulheres com a mesma função
Foto: Reprodução/Twitter Andrew Cuomo

As jogadores da seleção protestam há anos contra a desigualdade salarial em relação aos homens, e transformaram a reivindicação por salários iguais em uma de suas bandeiras.

No início deste ano, o time processou a Federação Americana de Futebol por discriminação de gênero, pois o salário pago a uma atleta do futebol feminino é bastante inferior ao salário pago a um atleta do futebol masculino.

Leia também: Mulheres precisam iniciar vida profissional 10 anos antes que os homens para terem salários iguais

Além disso, as jogadoras se recusaram a encontrar o presidente dos EUA, Donald Trump, na Casa Branca. “A equipe feminina de futebol joga o mesmo jogo que os jogadores de futebol masculino jogam – só que melhor. Se fosse para haver alguma diferença, os homens deveriam receber menos”, declarou o governador.

PUBLICIDADE ANUNCIE
Nova York proíbe desigualdade salarial entre homens e mulheres com a mesma função
Foto: Seth Wenig/AP

Em vigor desde o dia 10 de julho, a lei faz parte da Agenda de Justiça para as Mulheres 2019, um programa promovido pelo estado de Nova York.

Leia também: Escritora traduz para a linguagem infantil temas como desigualdade, corrupção e preconceito

As leis buscam combater o assédio laboral, garantem proteção para as vítimas de tráfico sexual e financiamento para que mães solteiras possam estudar na universidade e sair da pobreza. “Nova York vai continuar liderando o caminho e se colocando ao lado das mulheres e meninas em todas as partes do estado”, afirmou Cuomo.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar