Rihanna recebe prêmio humanitário em Harvard e faz discurso surpreendente

A cantora Rihanna, 29 anos, mostra que vai muito além dos palcos, e recebeu prêmio de ativista do ano de 2017.

Rihanna nunca fez curso superior, mas esteve em Harvard para receber o prêmio Peter J. Gomes Humanitário do Ano, que já teve como homenageados Malala Yousafzai, ganhadora do Nobel da Paz de 2014, o ator James Earl Jones, e Arthur Ashe, ex-jogador de tênis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com seu jeito bastante espontâneo, ela começou o discurso no último dia 28/02, dizendo: “Então eu vim para Harvard! Nunca pensei que poderia dizer isso na minha vida, mas a sensação é boa”, em meio a aplausos acalorados dos estudantes.

Em seu histórico, Rihanna registra 2 fundações: a Believe Foundation, sua primeira, foi inaugurada em 2006 e auxilia crianças com doenças terminais, já a Fundação Clara Lionel, em homenagem aos seus avós, atua com o Centro de Oncologia e Medicina Nuclear Clara Braithwaite dentro do maior hospital de Barbados desde 2012.

Rihanna recebe prêmio humanitário de Harvard
“Então eu vim para Harvard”, brincou a cantora, que nunca cursou ensino superior.

Em seu discurso, falou sobre a infância e revelou que, desde aquela época, se sentiu motivada a fazer boas ações. ”Quando eu tinha 5 ou 6 anos, lembro de assistir à TV e eu via outras crianças sofrendo pelo mundo e vocês sabem, os comerciais diziam: ‘Você pode doar 25 centavos, salve a vida de uma criança’. E eu imaginava quantos desses 25 centavos eu poderia economizar para salvar todas as crianças da África. E eu dizia para mim mesma que, quando eu crescesse, quando eu fosse rica, eu salvaria crianças pelo mundo todo. Eu só não sabia que eu poderia fazer isso ainda adolescente”, afirmou.
Ela contou ainda que, aos 17 anos, começou sua carreira nos Estados Unidos, e aos 18 abriu sua primeira organização de caridade (Believe Foundation). Ela se associou a uma instituição de combate ao câncer de medula e, em 2012, perdeu a avó para a doença, o que a motivou a criar a Fundação Clara e Lionel (C.L.F.). ”Olho para essa linda sala e vejo otimismo, vejo esperança, vejo futuro. Eu sei que cada um de vocês tem a oportunidade de ajudar alguém. Tudo o que vocês precisam fazer é ajudar uma pessoa sem esperar nada em troca. Para mim, isso é ser um ativista”, declarou.
A cantora ainda mandou um recado para si mesma. ”O que eu quero que aquela garotinha de 6 anos assistindo a comerciais saiba é que você não precisa ser rica para ser uma ativista. Você não precisa ser famosa para ajudar alguém. Você nem precisa ter um diploma da faculdade!”, disse, levando a plateia às gargalhadas.
Assista o discurso na íntegra e legendado abaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Antes do evento de nomeação, a cantora de Barbados fez um passeio pela Universidade e de acordo com funcionários da instituição, ela se misturou muito bem junto com os alunos.

“Eu não consigo dizer o quanto ela foi uma pessoa graciosa para todos os estudantes durante todo o dia, disse o Dr. S. Allen Counter, Diretor Executivo da Harvard Foundation.

Rihanna recebe prêmio humanitário
(Photo by Paul Marotta/Getty Images)

Com informações de Diário de Pernambuco / Donna / Foto de capa: Steven Senne/AP

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM





Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,272,461SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Ararinha-azul está extinta no Brasil, Alemanha enviará 50 exemplares em 2019

A BirdLife International, uma organização não-governamental de defesa dos animais e do meio ambiente divulgou um estudo em que atesta que oito espécies de...

Vídeo mostra exato momento que gatinha ganha coração de seu futuro dono

Era uma caminhada normal pela rua, quando um filhote muito fofo de gato apareceu e começou a segui-lo onde quer que ele fosse. Ele resolveu...

Maracanã e outros estádios de futebol são transformados em hospitais de campanha

Por todo o país, estádios de futebol vão virar hospitais de campanha para pessoas infectadas pelo coronavírus (Covid-19). No Rio de Janeiro, as instalações temporárias...

Vídeo pergunta o que é o amor e pessoas de 0 a 100 anos respondem em belo vídeo

Quem nunca se perguntou "o que é o amor"? Foi exatamente essa pergunta que a produtora norte-americana Soul Pancake fez para um grupo de pessoas com...

Antes de voltar pra selva, chimpanzé abraça mulher que o cuidou

Jane Goodall é uma criadora, engajada em causas dos animais, especificamente na salvação de chimpanzés do Congo, o instituto que ela coordena, trata animais...

Instagram