Quer saber como contribuir para salvar o meio ambiente? Veja o que fazer!

Pensar globalmente, agir localmente: a frase do sociólogo alemão Ulrich Beck nunca foi tão necessária. Mais do que nunca, o meio ambiente pede socorro e cabe a nós salvá-lo – coletiva e individualmente. Veja o que você pode fazer em casa, na rua e na internet para ajudar o planeta!

Seja parte da transformação

É comum se sentir pequeno demais para mudar o mundo e, devido à falta de esperança, deixar de lado as próprias responsabilidades. “Fomos ensinados a acreditar que pequenas ações, sobretudo as individuais, não causam grandes impactos – o que é uma falácia”, diz Afra Balazina, diretora de mobilização da SOS Mata Atlântica. É claro que a transformação deve ser fruto de um trabalho coletivo, mas não podemos nos esquecer de que todo coletivo é, na verdade, um grupo de pessoas com um propósito comum. Não abra mão de agir!

Mude alguns hábitos

Segundo a ONU, no início da pandemia, com a redução da circulação de veículos, a qualidade do ar melhorou: muitas decisões individuais acertadas podem transformar o ambiente. “Otimizar o transporte e evitar materiais descartáveis são atitudes simples que ajudam na forma como usamos os recursos do planeta”, diz Alessandra Beltrame, professora de tecnologia em gestão ambiental do Senac. A ecoinfluencer Fe Cortez ensina seus seguidores a colocar isso em prática. Ela sugere, por exemplo, sempre carregar sua sacola retornável.

Prefira marcas sustentáveis

Reflita sobre os seus hábitos de consumo. Na hora de comprar, pergunte-se se o produto é prejudicial, se é possível reduzir seu uso e se há alternativas mais sustentáveis que cumpram a mesma função. Pesquise sobre a marca na internet ou cheque se ela possui selos sustentáveis como o de Lixo Zero ou a Certificação IBD. “Devemos privilegiar opções com menor impacto ambiental e, é claro, influenciar os outros a fazer o mesmo”, afirma Alessandra. É uma forma também de pressionar as indústrias a adotar práticas mais sustentáveis.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Combata a desinformação

Dados, pesquisas, notícias são ferramentas de conscientização e mobilização para conservar o planeta e seus recursos. Busque sempre fontes confiáveis. “É preciso verificar a informação antes de repassá-la”, afirma Afra. Confira há quanto tempo aquele veículo informativo existe, quem são as pessoas por trás dele e se as informações divulgadas batem com as de outros portais. “Também é importante compartilhar os bons conteúdos sobre meio ambiente, pois eles promovem a educação sobre o tema”, completa Afra.

Apoie iniciativas maiores

“Para além das ações individuais, podemos nos somar a grupos, associações e organizações que atuem para implementar soluções para o futuro que queremos”, diz Pamela Gopi, porta-voz de clima e justiça do Greenpeace Brasil. Vale ajudar tanto ONGs maiores, encontrando-as em sites próprios, quanto iniciativas locais, que você pode descobrir no Facebook do seu bairro, por exemplo. Pesquise sobre as ações que a iniciativa já realizou e quem está por trás dela: assim terá certeza de que ajudará uma organização séria.

Cobre os representantes

A fim de que a mudança seja de fato sistêmica, é preciso garantir que a causa ambiental seja uma pauta constante na política. “É nosso direito cobrar governos e empresas por ações efetivas e com prazos – tanto na hora do voto quanto monitorando o candidato e participando de manifestações”, diz Pamela. Para Fe Cortez, que discute políticas ambientais em suas redes sociais, a sociedade deve entender seu papel, sua responsabilidade e seu poder. “A mudança não virá do governo se não o pressionarmos”, defende.

Texto: Giovanna Reis
Ilustração: Edson Ikê
Conteúdo publicado originalmente na Sorria #83, em fevereiro de 2022.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Relacionados

“Um acidente me ajudou a lembrar de ser mais grata pelas pequenas coisas”, diz artista-educadora

No início de 2018, a artista-educadora Gabriele Valente, de 37 anos, do Rio de Janeiro, sofreu um grave acidente de carro. Ela precisou de...

Com óculos doado por ONG, menino vê pela primeira vez com clareza o rosto da mãe

“Mãe, eu não sabia que você era negra”, disse Denner após colocar óculos pela primeira vez, quando tinha 5 anos. Hoje, aos 8, ele...

+ DO CANAL

Organizar a vida é uma maneira de cuidar da saúde mental. Veja dicas!

Muitas vezes bagunça em casa ou na agenda parece invencível. Mas, com paciência e dedicação, é possível ordenar espaços e horários e, assim, ter...

“Após quase perder o emprego, criei um sistema de organização e pude até aceitar um trabalho com mais responsabilidades”

Gustavo Mathias, de 19 anos, de Curitiba, é diretor de equipes em uma empresa que trabalha com logística e operações corporativas. Quem o vê...

“Sou cadeirante e, por meio do tiro com arco, controlei a dor crônica”, diz enfermeira aposentada

Após um acidente de carro, a enfermeira aposentada Valéria do Nascimento, de 53 anos, passou a precisar de uma cadeira de rodas para se...

Rir faz bem e fazer rir também! Saiba por que você pode e deve contar piadas

Uma piada é uma história que contamos para provocar o riso de quem está por perto. Porém, seus benefícios vão muito além de fazer...

Agora vai: dicas para você trocar o celular por uma atividade física

O smartphone virou o melhor amigo do homem: a gente trabalha, se informa e se diverte com ele. Mas seu uso excessivo pode fazer...

Instagram