De ‘rivais’ a parceiras: Sanofi se junta à Johnson & Johnson para produzir vacinas contra a Covid-19

0
1102
vacina johnson

A pandemia do novo coronavírus não vê classe social, raça ou gênero. Ela está presente há mais de um ano na vida de absolutamente todas as pessoas do mundo, portanto, é preciso união para derrotá-la. Diante disso, nada mais representativo do que o recente acordo entre duas grandes empresas farmacêuticas concorrentes para produzir vacinas contra a Covid-19. Antes “adversárias”, a francesa Sanofi acaba de anunciar uma parceria com a Johnson & Johnson.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Lutando contra atrasos no desenvolvimento de suas próprias vacinas, a Sanofi decidiu oferecer uma de suas instalações de produção de imunizantes à Johnson & Johnson para a fabricação de milhões de doses contra o coronavírus. O imunizante foi desenvolvido pelo laboratório belga Janssen-Cilag, parceiro da J&J.

vacina johnson 1
Foto: Johnson & Johnson

Em comunicado feito na última segunda-feira (22), a Sanofi disse que será responsável tanto pela fabricação quanto pelo envase das vacinas e que a expectativa é produzir 12 milhões de doses por mês.

A indústria farmacêutica é uma das mais competitivas do mundo, porém, diante da pandemia e da pressão dos governos, se unir parece mais inteligente do que se manter numa posição de eternas competidoras. Afinal, se vencermos a pandemia, todos saímos ganhadores, não é mesmo?!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

vacina johnson 2
Foto: AP Photo/Christophe Ena

O CEO da Sanofi, Paul Hudson, disse que o acordo anunciado demonstra seu “compromisso com o esforço coletivo para acabar com esta crise o mais rápido possível”.  Segundo ele: “Onde temos os recursos de fabricação adequados, estamos dando um passo à frente para mostrar solidariedade na indústria e continuar fazendo a nossa parte na luta contra o COVID-19”, afirmou no comunicado do dia 22 de fevereiro.

A responsável pela produção das vacinas será a fábrica localizada em Marcy l’Etoile, perto da cidade de Lyon, na França. Esta não é a primeira parceria que a Sanofi faz em plena pandemia. A fabricante também ofereceu suas instalações em Frankfurt, Alemanha, para produzir 125 milhões de doses de vacinas da Pfizer-BioNTech.

O anúncio foi feito pelo próprio presidente francês, Emmanuel Macron, que confirmou ter pressionado a Sanofi a oferecer suas instalações para ajudar a fazer vacinas de seus rivais, devido à alta demanda global por vacinas e aos problemas de abastecimento. “Devemos, juntos, acelerar a produção de vacinas com parcerias industriais”, afirmou Macron.

Fonte: APNews

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.