São Paulo vai incluir empatia e criatividade no currículo das escolas municipais

Clique e ouça:

Não há nenhuma dúvida que ninguém nasce preconceituoso ou intolerante com o que é diferente. Infelizmente, somos ensinados a agir dessa maneira, às vezes, inconscientemente, já que muitas dessas atitudes estão enraizadas na nossa cultura.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, o contrário também acontece. Empatia e abertura à diversidade são valores que podem, e precisam (!), ser ensinados. É claro que a escola não é o único espaço onde esses valores devem ser ensinados. Esse é um trabalho de toda a sociedade.

No entanto, são louváveis iniciativas que trazem para a sala de aula esse desafio. Foi pensando nisso que a Secretaria de Educação de São Paulo decidiu incluir na grade curricular das escolas municipais as chamadas habilidades emocionais, que incluem criatividade, empatia e abertura à diversidade.

O novo currículo passa a valer a partir de 2018 e, segundo o secretário municipal da Educação, os professores da rede farão uma formação especial para enfrentar esse desafio. “Estamos muito seguros de que isso vai acontecer”, disse Alexandre Schneider ao jornal O Estado de S. Paulo.

O texto do novo currículo traz nove competências com características socioemocionais. Por exemplo, as competências “empatia e colaboração” mencionam que o estudante deve ser ensinado a “trabalhar em grupo, criar, pactuar e respeitar princípios de convivência, solucionar conflitos, desenvolver a tolerância à frustração e promover a cultura da paz”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cerca de 57 mil professores da rede foram consultados sobre o que consideravam importante incluir no novo currículo, mas apenas 16 mil responderam à consulta. Entre os críticos do novo currículo, o presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal de São Paulo, Claudio Fonseca, disse que a Prefeitura precisa “ter cuidado para que o currículo não se torne um modismo, que não muda a escola. E completou: “O currículo acontece no dia a dia, todos os profissionais precisam estar envolvidos”.

Com informações do ESTADÃO

Foto: Secretaria Municipal de Educação de São Paulo

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,053,645FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
17,762SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Adolescente recusa oferta de R$ 46 milhões por site sobre Covid-19

O que você faz quando tem 17 anos? Pensa em estudar, curtir a balada, se divertir. Mas, não o Avi Schiffmann. Ele construiu um...

Garoto recebe ajuda de gamer profissional e sugere vender latinhas para retribuir

Essa semana muita gente se emocionou com a história do garoto Guilherme, um menino humilde que gosta de jogar um game chamado Free Fire,...

Mãe que anunciou faxina por R$ 20 para alimentar filhos comove internautas e recebe R$ 53 mil em doações

A jovem mãe Liliane está desempregada e as faxinas foi o meio que encontrou pra não faltar comida em casa.

Desconhecido compra todo algodão doce de idoso que trabalhava na chuva [VÍDEO]

Se puder ajudar alguém, ajude! Essa é a mensagem deixada por um desconhecido que comprou todo o algodão doce de um idoso que estava...

C6 Bank abre mais de 80 vagas de emprego e dá dicas de finanças pessoais

Eu sempre achei que educação financeira deveria ser uma prioridade nas escolas. Agora, então, é importantíssimo saber administrar o próprio dinheiro. Também acho que a...

Instagram

São Paulo vai incluir empatia e criatividade no currículo das escolas municipais 14