Sargento supera desconfiança e vira regente de orquestra em favela no Rio

Para o sargento José Ricardo Moreira da Silva, a música tem o poder de “abrir novos horizontes”, especialmente para aquelas pessoas cujas oportunidades de expandir seus horizontes são limitadas, como as crianças e adolescentes da Vila Kennedy, comunidade localizada na Zona Oeste do Rio.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em 2015, ele recebeu a missão de montar uma orquestra na comunidade, a fim de encurtar a distância entre os moradores e a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do local. As aulas – abertas a pessoas de todas as idades – são ministradas no Teatro Mário Lago, vizinho à sede da UPP. Atualmente, cerca de 90 crianças e adolescentes fazem parte da primeira orquestra da favela, segundo informações do portal EXTRA.

sargento-orquestra-crianças-vila-kennedy-rio-janeiro
O regente ministra as aulas no Teatro Mário Lago. Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo

O programa é dividido em aulas teóricas, lecionadas às segundas e terças-feiras, de manhã e de tarde, e práticas, realizadas às sextas-feiras. Qualquer pessoa pode participar – moradores de outras comunidades são bem-vindos – e não há limite de idade.

A ideia da orquestra foi do agitador cultural Binho Cultura e do capitão Carlos Pimenta Jr, subcomandante da Companhia de Músicos da Polícia Militar. Silva era a pessoa ideal para tocar o projeto, pois estudou em escola pública e entrou na PM com o desejo de fazer ações sociais com a música.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

sargento-orquestra-crianças-vila-kennedy-rio-janeiro
Foto: Guilherme Pinto/Agência O Globo

Os 50 músicos que hoje compõem a orquestra são formados pelo sargento Silva, com a colaboração do soldado Thiago Brito Corrêa, que garante: o regente não faz o estilo “sargentão”, pelo contrário, é um “amigaço” dos seus pupilos.

Essa amizade foi construída com o tempo. A desconfiança dos alunos, pelo fato do professor usar uma farda da Polícia Militar, foi ficando para trás com a convivência diária, sem queimar etapas: cada um respeitando o espaço e a vivência do outro – a orquestra toca Mozart, mas também toca Anitta e Maiara e Maraisa. Mais do que uma orquestra, eles podem dizer que são uma família!

Interessados em integrar o projeto ou fazer doações podem ligar para 2333-5408 ou 2333-5407.

Foto de capa: Guilherme Pinto/Agência O Globo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Mulher convida policial que a prendeu para sua graduação da faculdade e faz homenagem

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,755,527SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Adesivo ajuda a evitar batidas de carros no trânsito

Muitos acidentes no trânsito são causados pelo desrespeito da distância entre um carro e outro. Mas uma ideia simples, que mostra ao motorista o...

Estudantes retiram quase uma tonelada de garrafas PET da natureza numa ação de combate à dengue

A escola estadual Delmo Ferreira da Silva, em Jundiá, cidade do interior de Alagoas, realizou uma ação com alunos do Ensino Médio e recolheu...

Cadeira de rodas permite usuário andar sem usar as mãos

Uma nova invenção vai tornar a vida dos cadeirantes muito melhor e mais livres. Um cadeira de rodas elétrica que chega a 20 quilômetros...

Caminhoneiros em greve recebem doações de população em MG

200 caminhoneiros em greve estão recebendo água e alimentos da população em acampamento improvisado na BR-381, no Vale do Aço.

Que tal dormir em uma incrível barraca suspensa em meio à natureza?

Sabemos que quando você vai acampar, uma das coisas mais legais é dormir em barracas, certo? Ops, nem sempre.. as vezes fica um pouco...

Instagram