fbpx

Um abraço vale mais do que você imagina


Um abraço vale mais do que você imagina
PUBLICIDADE ANUNCIE

Quando falamos em bem estar e saúde mental, qual a primeira coisa que te vem à cabeça? Provavelmente você não pensou em um abraço, mas a prática de abraçar (e ser abraçado) tem muitos benefícios para a saúde, além de ser uma excelente forma de nos expressar e de comunicar os nossos sentimentos a outras pessoas.

Nessa segunda-feira, 22, se comemora o Dia do Abraço. A data surgiu em 2004 com a campanha Free Hugs (abraços grátis, em português), criada por um australiano que queria chamar a atenção para a importância do gesto, que tem inúmeros benefícios psicológicos.

Listamos cinco razões para você acreditar que um abraço pode ser a melhor coisa que você pode fazer por você e pelos outros hoje.

1 – Melhora o humor
Um abraço aumenta a produção de serotonina, dando para as pessoas envolvidas a sensação de felicidade. Além disso, aumenta a segurança e a autoestima.

2 – Diminui a irritação
O abraço estimula a circulação sanguínea, eliminando toda a tensão do nosso corpo, nos deixando mais relaxados e dispostos a enfrentar situações de dificuldade.

3 – Fortalece a empatia
O ato de abraçar nos deixa mais próximos das pessoas com quem nos relacionamentos, facilitando a nossa capacidade de compreender as atitudes do outro e as situações pelas quais o outro está passando.

4 – Reduz o estresse
Abraçar também é uma forma de se comunicar com outras pessoas, além de trazer benefícios para a saúde, como a redução do estresse e aumentando a sensação de bem estar.

PUBLICIDADE ANUNCIE

5 – Ajuda a controlar a pressão arterial
Quando abraçamos, nosso sistema nervoso libera uma substância chamada oxitocina, que ajuda a regular a pressão arterial e também é conhecida como o hormônio da felicidade.

 

Zenklub e a promoção da saúde mental

O Zenklub é uma plataforma online que disponibiliza psicólogos para atendimento online por vídeochamada. Mais do que a praticidade do apoio tecnológico, o Zenklub possibilita a escolha do psicólogo pela linha de atuação e pelas áreas nas quais ele tem mais experiência: mindfulness, depressão, pânico, estresse, ansiedade, fobias etc.

A empresa também desmistifica a ideia de que o psicólogo precisa ser uma pessoa que sabe tudo sobre nós, mas sobre quem não sabemos absolutamente nada e produz conteúdos sobre saúde mental no blog e redes sociais para levar informação a um número cada vez maior de pessoas.

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar