Campanha pede o fim da lei que proíbe gays de doarem sangue


PUBLICIDADE ANUNCIE

Entra ano sai ano, os bancos de sangue precisam fazer campanhas publicitárias para arrecadar doações, pois os estoques são baixos em várias cidades brasileiras e muitas outras se encontram com as prateleiras vazias.

O quadro poderia ser outro se os homossexuais pudessem doar sangue. Isso não acontece porque o Ministério da Saúde, por meio da Portaria 2712, proíbe a doação de homens que mantiveram relações seguras com outros homens no período de um ano.

Hoje, com os exames cada vez mais sofisticados, como o Teste de Ácido Núcléico (NAT), a ciência consegue descobrir se o sangue é saudável ou não para o receptor em até 10 dias.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Pensando nisso, a ONG Bandeiras Brancas, movimento que cria ações em prol da paz, criou uma campanha para pedir a exclusão do parágrafo considerado preconceituoso da Portaria do Ministério da Saúde e a criminalização de hemocentros que se negarem a aceitar o sangue de homossexuais que sempre mantiveram relações seguras.

Para saber mais e apoiar a campanha, acesse Bandeiras Brancas.

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar