Documentário que reconstrói história da AIDS no país revela que desinformação é parte do problema

O documentário, o primeiro do gênero a refazer a cronologia do HIV e da AIDS no país, encabeça o projeto #PrecisamosFalarSobreIsso.


documentário sobre HIV e AIDS no Brasil
PUBLICIDADE ANUNCIE

A chegada da AIDS no Brasil, na década de 1980, é o ponto de partida do documentário “Carta para Além dos Muros”, que narra a trajetória da epidemia que escancarou ignorância e preconceitos.

Dirigido por André Canto, o filme investiga o estigma e a discriminação como produtos de uma sociedade que insiste em manter marginalizadas as pessoas que vivem com HIV. Até hoje, passados mais de 30 anos, muitas ainda enfrentam situações de medo, insegurança e de exclusão. O longa estreia nos cinemas no dia 26 de setembro e tem participação do médico e oncologista Drauzio Varella.

O documentário, o primeiro do gênero a refazer a cronologia do HIV e da AIDS no país, encabeça o projeto #PrecisamosFalarSobreIsso, que também conta com uma série documental para a TV e um livro-reportagem que relatará todo o processo de sua pesquisa e realização.

documentário sobre HIV e AIDS no Brasil
Preconceito era escancarado no início da década de 1980
documentário sobre HIV e AIDS no Brasil
Capa de um jornal conservador em 1983

Imagens de arquivo e entrevistas com médicos, pessoas que vivem com HIV, ativistas e figuras públicas norteiam Carta para Além dos Muros. O longa investiga o processo que passa da atribuição estigmatizante de “grupos de risco” (homossexuais, hemofílicos, usuários de heroína, prostitutas e haitianos) à definição também imprecisa de “comportamentos de risco” (relações sexuais sem preservativos, compartilhamento de seringas, comportamento “promíscuo”), até o atual conceito de “populações vulneráveis”, que serve para designar, de forma mais precisa, respeitosa e humana, aquelas populações que, historicamente, encontram-se em situações de maior risco de exposição ao HIV por questões estruturais.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Depoimentos de 36 pessoas, como o da dermatologista Valéria Petri, que identificou o primeiro caso de Aids no Brasil, dos médicos Dráuzio Varella, Ricardo Tapajós e Rosana Del Bianco, dos ex-ministros da Saúde José Serra e José Gomes Temporão, e da mãe de Cazuza, Lucinha Araújo, expõem os motivos pelos quais a impressionante evolução na resposta médica e científica ao HIV não veio acompanhada de uma mudança de mentalidade e de preconceitos em relação à infecção.

Testagem gratuita durante o período de lançamento do filme nos foyers dos cinemas Itaú

Ações de conscientização acompanham a semana de lançamento de Carta para Além dos Muros. Uma delas, realizada em parceria com a empresa Hi Technologies, disponibiliza a testagem rápida para HIV, sífilis e hepatite B. Profissionais do sistema público de saúde e voluntários de ONGs especialistas no tema farão o acompanhamento, aconselhamento e acolhimento das pessoas que se interessarem na testagem ou desejarem mais informações.

documentário sobre HIV e AIDS no Brasil

Leia também:

O objetivo é mostrar que os testes para HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST) estão ao alcance de todas as pessoas e devem fazer parte da nossa rotina de saúde. O teste é feito por meio do HiLab, dispositivo que realiza exames de sangue a distância através da Internet.

Após a coleta de algumas gotas de sangue do dedo, a amostra sanguínea é digitalizada e enviada para o laboratório central. Lá, o exame é analisado por uma equipe de biomédicos que assina digitalmente e envia o laudo para o celular via SMS ou e-mail. Todo o processo respeita as normas de sigilo determinadas pela legislação brasileira.

Veja o trailler de Carta para Além dos Muros:

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fotos: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar