Imagens revelam regressão de câncer em paciente terminal com método 100% brasileiro

Os médicos e pesquisadores do Centro de Terapia Celular do Hemocentro, ligado ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, dizem que Vamberto está "virtualmente" livre da doença.


Imagens revelam regressão de câncer em paciente terminal com método 100% brasileiro 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Após um mês de tratamento e observação, um conjunto de exames demonstraram a remissão de um linfoma (tipo de câncer que começa nas células do sistema linfático) em Vamberto Luiz de Castro, até então considerado um ‘paciente terminal’.

O mineiro de 64 anos recebeu um tratamento pioneiro, baseado em uma técnica de terapia genética exportada do exterior, mas com método 100% brasileiro.

Há cerca de 45 dias, a equipe médica constatou que o corpo de Vamberto estava tomado por tumores, mas na semana passada, grande parte deles havia desaparecido. A presença do câncer no corpo do paciente diminuiu drasticamente após o tratamento:

tratamento brasileiro contra o câncer
Foto: Reprodução/Fantástico

‘Virtualmente’ livre do câncer

A equipe multidisciplinar de médicos e pesquisadores do Centro de Terapia Celular (CTC-Fapesp-USP) do Hemocentro, ligado ao Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (SP), dizem que Vamberto está “virtualmente livre da doença”.

Entretanto, eles ainda não falam em cura porque o diagnóstico final só pode ser atestado após cinco anos de acompanhamento clínico. Nesse meio-tempo, os exames indicam a “remissão do câncer“.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Meses atrás, Vamberto tomava doses potentes de morfina e já era incapaz de andar. Os tumores se espalharam para os ossos. O mineiro chegou a fazer quimioterapia e radioterapia, sem sucesso, uma vez que seu corpo não respondia bem a nenhuma das técnicas.

Imagens revelam regressão de câncer em paciente terminal com método 100% brasileiro 2
Foto: Reprodução/HCFMRP

Leia também:

Com sete dias de terapia genética, ele já havia voltado a andar e deixado de sentir fortes dores. “Cheguei a ter medo de morrer, mas em nenhum momento esse medo foi maior do que a minha vontade de viver”, disse Vamberto Castro ao Fantástico, da TV Globo.

Apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pelo Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), os pesquisadores da USP desenvolveram um procedimento próprio de aplicação da técnica CART-Cell.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar