Segurança tenta, mas não impede homem de pagar comida a menino

O segurança de um shopping de Salvador tentou impedir o jovem Kaique Sofredine de comprar uma refeição para um garoto em situação de vulnerabilidade social, na segunda-feira (11).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As imagens revoltaram pessoas do país inteiro, todas indignadas com a abordagem desmedida do segurança, e o vídeo viralizou nas redes sociais pouco tempo depois da publicação.

Kaique tentava comprar o almoço, quando o segurança apareceu e disse que o menino não poderia comer ali, ainda que ele não estivesse incomodando Kaique, que é frequentador do shopping e estava disposto a pagar.

segurança tenta impedir cliente almoço menino

A confusão foi gravada por uma pessoa que estava no local – depois, Kaique postaria o vídeo na sua conta no Facebook. Em menos de 24 horas, o vídeo já tinha mais de 8,9 milhões de visualizações e 400 mil compartilhamentos, agora já passa de 14,5 milhões.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Queria ver se fosse seu filho que tivesse na rua passando fome. Eu queria ver. Ele vai comer”, disse Kaique para o segurança do shopping no início do vídeo.

Uma semana atrás, contamos a história de um policial que foi chamado pelo cliente de uma lanchonete para retirar do local um homem que pedia comida. Ao invés de despachar o pedinte, o policial lhe pagou uma refeição. Era exatamente o que Kaique pretendia fazer antes da confusão começar na praça de alimentação do shopping.

segurança tenta impedir cliente almoço menino
Segurança tentou retirar a criança do restaurante à força

“Por que ele não vai comer? Ele é um ser humano como outro qualquer”, respondeu Kaique diante da negativa do segurança, que pediu a um funcionário do restaurante para chamar o gerente, com o objetivo de que ele se recusasse a servir a comida. “Eu trabalho aqui e ele não vai comer. Ele não vai comer. Meu trabalho é esse”, afirmou o segurança.

Depois disso, mais dois seguranças chegaram ao local e cercaram Kaique e o menino. Então, o supervisor dos funcionários do shopping afirmou que o garoto não poderia vender nada ali – ele segurava uma sacola amarela e estava acompanhado de um adolescente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

segurança tenta impedir cliente almoço menino

Kaique insiste com o supervisor que vai pagar pelo almoço da criança e critica a postura dos seus subordinados: “Ele me pegou pelo braço, pegou o menino pelo braço”. O segurança que abordou Kaique e a criança inicialmente se defende dizendo que foi agredido. “Ele nem te tocou. Está tudo filmado”, diz a mulher que gravou o vídeo.

segurança tenta impedir cliente almoço menino

O primeiro segurança volta a dizer que o garoto não podia comer ali. Kaique reage na hora e afirma que o menino comeria na mesa dele. O supervisor diz alguma coisa para o garoto e os seguranças se afastam. A confusão termina e o menino, finalmente, consegue sentar em paz na mesa e comer a refeição.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Assista ao vídeo:

crédito das fotos: divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,293,090SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Após conhecer sua história, Pastor arrecada R$ 65 mil para garçonete grávida que mora no carro

Seria um dia comum na rotina de trabalho de Hannah. Ela trabalha em um restaurante de Stockbridge, na Geórgia (EUA). Um dia atendeu um...

Idoso recepciona esposa em aeroporto com flores e chocolates – veja o vídeo

Em um vídeo super fofo, um idoso é visto esperando sua esposa com um buquê de flores e uma caixa de chocolates no Aeroporto...

Vaquinha bate R$ 57 mil e mãe que perdeu casa em chuva de granizo reconstruirá o seu lar!

A Jamile fez um vídeo que nos comoveu bastante! A família dela ficou desabrigada após uma chuva de granizo destruir a casa onde eles...

Menino recolhe bitucas e escreve bilhetes para funcionários de posto

Luiz Fernando, 11 anos, pegou as bitucas de cigarro e deu um puxão de orelha nos funcionários que fumavam.

Instagram

Segurança tenta, mas não impede homem de pagar comida a menino 1