Seleções masculina e feminina da Austrália terão salários iguais

Em um comunicado divulgado nesta quarta-feira (6), a Federação Australiana de Futebol (FFA) anunciou que as jogadoras da seleção feminina vão receber o mesmo salário que os jogadores da equipe masculina.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O acordo é um salto gigantesco para a igualdade de gêneros no esporte.

A partir de agora, as Matildas, como são carinhosamente chamadas as jogadoras profissionais australianas, terão direito às mesmas condições de trabalho que os Socceroos, como são apelidados os homens.

A FFA afirmou também que elas viajarão para participar de jogos em outros países somente de classe executiva, como os rapazes. Tal conquista foi aprovada após uma convenção coletiva assinada hoje e que terá duração de quatro anos.

Até 2023, Matildas e Socceroos dividirão igualmente os 24% das receitas publicitárias geradas pelo futebol australiano, destinadas aos atletas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Fernando Donasci/Reuters

 

“O futebol é o esporte de todo o mundo e esta nova convenção coletiva constitui um passo a mais em direção à adoção de valores de paridade, integração e igualdade de chances”, declarou Chris Nikou, presidente da FFA.

Copa do Mundo revelou disparidades na seleção

A equidade salarial é resultado direto de uma batalha por direitos lançada durante a Copa do Mundo Feminina na França, ocorrida entre julho e julho deste ano.

Durante o evento, a disparidade de tratamento entre homens e mulheres ficou evidente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A meio-campista australiana Elise Kellond-Knight comemorou o acordo. Ela disse que a conquista evidencia “respeito” às mulheres e é a realização de um “sonho”.

Leia também: Equipe rival protege jogadora muçulmana para que ela arrume hijab durante partida

O diretor-geral da FFA, David Gallop, disse que igualdade salarial foi possível porque a seleção masculina topou dividir a renda com as jogadoras. Para Mark Milligan, capitão da seleção australiana, a seleção feminina obteve “o que merecem”.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ex-jogadora Sarah Walsh e as atletas Elise Kellond-Knight e Kathryn Gill participaram do acordo. Foto: Reprodução/Twitter

Falando em contrato ‘único’ no mundo do futebol, o diretor-geral da Associação dos Jogadores Profissionais do país, John Didulica, diz esperar que a decisão sirva de exemplo a “todas as federações, permitindo que elas aproveitem a incrível oportunidade social e comercial que representa o futebol feminino”.

O acordo vem em boa hora: a seleção feminina da Austrália se prepara para enfrentar o Chile, no próximo final de semana, por uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio de 2020.

Respeitadas pelo futebol racional e raçudo, as Matildas devem entrar em campo ainda mais motivadas.

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Folha/Foto de capa: Jean-Paul Pelissier/Reuters

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,550FãsCurtir
1,910,079SeguidoresSeguir
9,306SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Coronavírus ‘sela paz’ entre palestinos e israelenses: saúde é prioridade máxima!

Há anos o mundo não via um encontro pacífico entre palestinos e israelenses. A Autoridade Palestina e Israel sentaram na mesma mesa para firmar...

Instagram