Seleções masculina e feminina da Austrália terão salários iguais

Em um comunicado divulgado nesta quarta-feira (6), a Federação Australiana de Futebol (FFA) anunciou que as jogadoras da seleção feminina vão receber o mesmo salário que os jogadores da equipe masculina.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O acordo é um salto gigantesco para a igualdade de gêneros no esporte.

A partir de agora, as Matildas, como são carinhosamente chamadas as jogadoras profissionais australianas, terão direito às mesmas condições de trabalho que os Socceroos, como são apelidados os homens.

A FFA afirmou também que elas viajarão para participar de jogos em outros países somente de classe executiva, como os rapazes. Tal conquista foi aprovada após uma convenção coletiva assinada hoje e que terá duração de quatro anos.

Até 2023, Matildas e Socceroos dividirão igualmente os 24% das receitas publicitárias geradas pelo futebol australiano, destinadas aos atletas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Fernando Donasci/Reuters

 

“O futebol é o esporte de todo o mundo e esta nova convenção coletiva constitui um passo a mais em direção à adoção de valores de paridade, integração e igualdade de chances”, declarou Chris Nikou, presidente da FFA.

Copa do Mundo revelou disparidades na seleção

A equidade salarial é resultado direto de uma batalha por direitos lançada durante a Copa do Mundo Feminina na França, ocorrida entre julho e julho deste ano.

Durante o evento, a disparidade de tratamento entre homens e mulheres ficou evidente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A meio-campista australiana Elise Kellond-Knight comemorou o acordo. Ela disse que a conquista evidencia “respeito” às mulheres e é a realização de um “sonho”.

Leia também: Equipe rival protege jogadora muçulmana para que ela arrume hijab durante partida

O diretor-geral da FFA, David Gallop, disse que igualdade salarial foi possível porque a seleção masculina topou dividir a renda com as jogadoras. Para Mark Milligan, capitão da seleção australiana, a seleção feminina obteve “o que merecem”.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A ex-jogadora Sarah Walsh e as atletas Elise Kellond-Knight e Kathryn Gill participaram do acordo. Foto: Reprodução/Twitter

Falando em contrato ‘único’ no mundo do futebol, o diretor-geral da Associação dos Jogadores Profissionais do país, John Didulica, diz esperar que a decisão sirva de exemplo a “todas as federações, permitindo que elas aproveitem a incrível oportunidade social e comercial que representa o futebol feminino”.

O acordo vem em boa hora: a seleção feminina da Austrália se prepara para enfrentar o Chile, no próximo final de semana, por uma vaga nas Olimpíadas de Tóquio de 2020.

Respeitadas pelo futebol racional e raçudo, as Matildas devem entrar em campo ainda mais motivadas.

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

Fonte: Folha/Foto de capa: Jean-Paul Pelissier/Reuters

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,496,742SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Família de agricultores cria cinema que exibe filmes protagonizados pelos moradores locais

Todos os domingos, a família Steidle abre as portas de um antigo armazém de milho, na zona rural de Rolândia, município que fica no norte do Paraná, para mais uma sessão do “Cine Paiolzão”.

Jovem abre espetinho e amigos aparecem para ‘dar uma força’ em Curitiba (PR)

No início deste mês, o usuário @Chrystofer_99 comentou no seu Twitter que planejava abrir um espetinho. A ideia era fazer um 'teste' com sua família,...

Pitbull protege irmãs perdidas em floresta na Itália durante 6 horas

Margot manteve as garotas em segurança durante as 6 horas em que elas estiveram perdidas na floresta.

Em sua exposição, Marina reencontra um grande amor depois de 23 anos

Nos anos 70, Marina Abramovic viveu uma intensa história de amor com Ulay. Durante 5 anos viveram num furgão realizando todo tipo de performances....

A família que tem o mundo como quintal

Há quase 5 anos que Jason, Angela e seu filho Bode saíram dos EUA para dar uma voltinha de Kombi Westfalia. Deveria durar 12 meses,...

Instagram