Sem preconceito nem medo: mulher adota 3 meninas com necessidades especiais

Crianças com algum tipo de deficiência têm menos chances de serem adotadas por causa do medo das pessoas de não conseguir cuidar delas. Não foi o caso da física Carla Penteado e da dona de casa Cristiane Bianchi, moradores de Joinville, Santa Catarina.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Carla é mãe da Marcela, que tem autismo e paralisia cerebral, da Luana, com Down e da Rafaela, que tem paralisia cerebral severa. “Eu peguei ela [Marcela] no colo, nanei ela, cantei para ela, e em casa eu cheguei à conclusão de que tinha ‘esquecido’ minha filha no abrigo, e comecei a batalhar pela adoção dela”, conta Carla ao Jornal do Almoço.

Já Cristiane é mãe de um menino também com paralisia cerebral, Gabriel, hoje com 14 anos. Ela conta que adoção foi um processo natural na vida dela e do marido, Aquiles. O casal já tinha três filhos adultos quando adotou Gabriel.

adocao

“A gente confia nos quatro ‘F’: foco, força, fé e fisioterapia. Muita fisioterapia. Para poder tratar dele”, diz Cristiane. “Abra seu coração. Às vezes aquelas pessoas mais velhas só tão esperando uma família para amar”, aconselha.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Todas as imagens: Reprodução/RBSTV

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,565,291SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

SIGEF 2016 – um apelo ao compromisso, à ação e à inovação

O primeiro dia do Fórum de Inovação Social e Ética Global recebeu autoridades governamentais, organizações, empresários e personalidades, todos empenhados em construir um futuro melhor.

Jovem de 17 anos coordena projeto que produzirá bioabsorventes para detentas

Giullia Jaques Caldeira, uma carioca de 17 anos, está coordenando um projeto para produção de bioabsorventes para detentas do sistema carcerário brasileiro.

Pneus velhos de avião viram sapatilhas que geram renda para mulheres carentes

O Projeto Arrastão é uma organização não-governamental que produz artesanatos com materiais que iriam para o lixo. O seu produto mais recente é uma sapatilha...

Sala inteira aprende Libras para ‘cantar’ parabéns para estudante surdo no PR

Uma sala inteira de estudante se uniu para aprender Libras e 'cantar' parabéns para um dos alunos, que é surdo. A surpresa aconteceu no dia...

Padrasto declara seu amor por enteada e a emoção dela é tudo o que você precisa ver hoje

Família tem um significado imenso, não é mesmo? O amor de um padrasto por sua entenda pode ser único, na mesma intensidade de amor...

Instagram