Aos 86 anos, senhor tricota gorrinhos para bebês prematuros

0
1805
senhor tricota gorrinhos

O engenheiro aposentado Ed Moseley, de 86 anos, já não pode mais jogar golfe e nem dançar por causa da sua falta de mobilidade – duas paixões que ele praticou durante toda sua vida. Mas, ele é a prova de que nunca é tarde para aprender coisas novas e, de quebra, ajudar outras pessoas. No seu caso, bebês recém-nascidos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ed vive em uma comunidade para idosos chamada Dogwood Forest Assisted Living. Tudo começou quando os funcionários convidou os moradores da comunidade para participar de um programa de extensão para tricotar toucas para bebês recém-nascidos da unidade de terapia intensiva neonatal (NICU) do Hospital Northside.

Leia também: Professor promove inclusão de aluno cadeirante

Mas havia um problema: Ed não sabia tricotar. No, entanto, com a ajuda da família, Moseley viu que era só uma questão de tempo. Ele ganhou um kit de tricô da filha e começou a praticar. Desde julho, quando o projeto começou, ele tricotou mais de 350 toucas. O engenheiro também inspirou outros moradores da residência de Acworth a tricotar.

Ele conta que no início demorava várias horas para fazer uma única touca e, às vezes, tinha que começar tudo de novo quando não acertava um ponto. Moseley costuma fazer o tricô enquanto assiste notícias ou esportes na TV. Ele diz que gosta de usar seu tempo livre para ajudar os outros e que é uma forma de mantê-lo ocupado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No ano passado, Moseley também ajudou a montar kits de higiene pessoal para mulheres e crianças carentes. Ele continua fazendo as toucas para atender pedidos da família e de amigos. “Enquanto eles fornecerem o fio, eu não cobro nada”.

Leia também: Médico se comove com humildade de gestante e faz campanha para ajudá-la

Com informações do AJC / Foto: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.