Senhora de 65 anos frequenta escola primária no Paraná para aprender a ler e escrever

Quais são seus sonhos? O que você está fazendo para realizá-los?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Acabamos de ficar sabendo de uma história que vai te fazer acreditar que nunca é tarde para aprender algo novo em sua vida.

Quem publicou essa história foi a Izabelle Ferrari, jornalista que mora em Foz do Iguaçu (PR) e ficou sabendo que uma senhora de 65 anos estava estudando na mesma turma do primário que seu priminho de 6. Ela então resolveu ir até a escola onde João Vitor estuda, a Escola Municipal Monteiro Lobato, para conhecer a simpática Dona Nena.

Leia também: A faxineira de 66 anos que voltou a estudar para ajudar o neto nas lições de casa

Chegando lá elas tiveram um papo inspirador, bem-humorado, mas também cheio de superação. Com um sorriso constante no rosto, Dona Nena disse que não pôde estudar quando era criança e nem depois que casou, pois seu pai e marido não deixaram – “menina muié não precisava estudar, não”, disse ela.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Dona Nena é muito aplicada.
Dona Nena é muito aplicada.

Aos 65 anos, ela então resolveu aprender a ler e escrever, separada há 20 e mãe de dois filhos (que a apoiaram muito), ela foi na escola se matricular. Em um trecho do relato da Izabelle, ela diz:

– “Procurei a escola municipal do bairro onde eu moro. Falei com a secretária: ‘Rose, não tem algum estudinho pra mim aí, não?”
Rose ficou surpresa. Achou que dona Nena não iria aguentar estudar de dia com as crianças.
Mas a candidata a estudante primária, de 65 anos, não desistiu. Foi falar com a diretora.
– “Ela disse que se eu quisesse vir, podia vir, mas ela não acreditou que eu viria mesmo…”
Quando dona Nena apareceu no portão, pronta pra estudar, foi um choro só!
– “Elas ficaram emocionadas. Choravam e me abraçavam! Diziam que se todos fossem como eu, nosso país estaria bem!”

Em outro trecho, Iza escreveu:

E “ái” da dona Nena se ela falta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

– “As crianças vão lá em casa me buscar! kkkk”. E completa: “sonho em ser uma professora, ser uma enfermagem… Eu quero ler pra mim abrir mais uma atividade. Nunca é tarde. N-U-N-C-A É T-A-R-D-E! Eu fico pensando assim: meu Deus, agora tá na minha vez!”

O post foi originalmente publicado aqui:

A Iza também fez um pequeno vídeo dela estudando, vejam:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja as fotos de Dona Nena com seus colegas de classe:

15069088_10210797849163545_7316360965179545113_o 15079006_10210797859443802_427290660980870130_n 15135784_10210797853803661_235774435413869134_n 15138511_10210797849563555_36858965106845579_o2 15168877_10210797856403726_8451857254719579043_o 15195946_10210797857083743_2383766295905392283_o

Fotos e vídeo: Izabelle Ferrari 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,562,206SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pai do ano: Gari que criou filha sozinho a forma em medicina

O gari Tales Pereira nem sempre teve uma vida fácil, mas isso não o impediu de ser o melhor ser humano possível e nos...

Universitários de Juiz de Fora levam informações sobre a prevenção do câncer de mama para moradoras em situação de rua

A professora Tâmara Lis, do curso de Comunicação Social e de Enfermagem do Centro Universitário Estácio Juiz de Fora, propôs um desafio aos seus...

Uma crônica sobre um concurso de beleza promovido no Centro de Ressocialização Feminina de Araraquara

Elas estavam lindas. Cabelos caindo nos ombros, num leve encaracolado. Olhos coloridos, um certo brilho que combinava com os lábios. Andavam flutuando sob uma...

Vó Bezinha: conheça a vovó que conquistou a internet com sua doçura e simplicidade

Me diz que eu posso ser seu neto, vó Bezinha! Duvido que essa não vai ser a sua vontade também depois de conhecer o...

Instagram