Longe dos estereótipos! Série “Deu Positivo” traz histórias de pessoas que vivem com HIV

Dos anos 80 pra cá, houve inúmeros avanços na medicina para o tratamento de pessoas que vivem com HIV. Apesar disso, muitos estigmas e preconceitos persistem nos dias de hoje. Não existe uma cura definitiva para o HIV, mas pessoas que vivem com o vírus podem levar uma vida normal, ao contrário do que uma grande parcela da população pensa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A segunda temporada da série Deu Positivo, que estreou na MTV no dia 01 de Dezembro de 2021 e está disponível no YouTube do canal, mostra histórias de jovens que vivem com HIV, contadas em primeira pessoa, com pontos de vista de seus pais, namorados e redes de apoio.

Tudo isso com muita informação sobre a prevenção e a importância do diagnóstico precoce!

Na série, eles destacam a importância do diagnóstico precoce e prevenção ao HIV, que pode ser feita por uma combinação de métodos, como uso de preservativo nas relações sexuais, testagem regular contra infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e pré-natal adequado.

A atriz Jennifer Besse faz parte do elenco dessa nova temporada. Ela nasceu com HIV e perdeu a mãe para a AIDS aos seis anos de idade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Jennifer tem a carga viral indetectável e utiliza suas redes sociais para conscientizar sobre prevenção, tratamento e principalmente sobre o combate ao estigma associado às pessoas que vivem com HIV. Esse é o conceito do termo Indetectável = Intransmissível (I=I). Ocorre quando pessoas vivendo com HIV, com boa adesão ao tratamento e carga viral indetectável, por pelo menos seis meses, não transmitem o vírus por via sexual.¹

Vem saber um pouco mais sobre a história dela:

A descoberta do HIV

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Estigmas que cercam as pessoas que possuem o vírus

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A importância de redes de apoio

Como foi pra ela participar da série

Bacana, né? A melhor forma de combater o estigma e preconceito associados às pessoas que vivem com HIV é com informação de qualidade!

Já corre então para assistir os três episódios da série que estão disponíveis no YouTube da MTV e compartilha com os amigos e familiares.

1-BRASIL. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis do Ministério da Saúde. DIAHV atualiza sobre o conceito indetectável=intransmissível. Disponível em: <DCCI atualiza informações sobre o conceito Indetectável = Intransmissível | Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (aids.gov.br)> Acesso: 09 de Dezembro de 2021.

Material dirigido ao público em geral. Por favor, consulte o seu médico.

NP-BR-HVX-PRSR-210008 – DEZ/2021

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,253,471SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Empresa de engenharia alfabetiza funcionários e ensina informática

Uma empresa que atua há mais de 36 anos na construção civil e acredita no reconhecimento e valorização do seu time, a MPD Engenharia...

Padaria em Santos (SP) doa pães para matar a fome de quem não pode comprá-los

A barriga dói! Para muita gente, comer em tempos de crise é algo que não se pode fazer todos os dias. Sabendo dessa dura...

Alunos de Guarda Mirim marcham em apoio à colega que perdeu a mãe: “emocionado”

No último sábado (29), a mãe do estudante goiano Daniel Oliveira, 13 anos, faleceu por conta de um aneurisma. A perda e o luto desmotivaram...

Professora decora carro e viaja 80km para entregar kits de São João a cada aluno (MS)

Como a pandemia afastou os alunos das salas de aula, a professora Alice Ferraz achou uma forma criativa e carinhosa de matar a saudade...

Pai desenha roupas de banho para meninas trans como a sua filha se sentirem confortáveis e confiantes

Jami Alexander é pai Ruby, uma menina transgênero de 12 anos e que nunca se sentiu confortável vestindo roupas “de menino”. Por muitos anos, quando...

Instagram