Skol veste lata com as cores da bandeira LGBT e destina parte das vendas para Casa de acolhimento

Que a Skol tem mudado seu posicionamento de forma bastante significativa, isso já sabemos, publicamos sobre o redesenho dos pôsteres aqui e sobre as latas com diversas cores aqui e dessa vez a intervenção chegou à bandeira LGBT.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pelo segundo ano, a cervejaria é a marca oficial e principal patrocinadora da Parada LGBT. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, na Secretaria de Justiça, no centro de São Paulo, durante a coletiva de imprensa que apresentou a 21ª edição do evento, marcado para o dia 18 de junho.

Para celebrar a Parada e o respeito, principal bandeira da cerveja, foi lançado uma edição especial de sua lata 269ml que terá sua conhecida seta-logo vestida com as cores da bandeira LGBT.  Mas a versão terá um significado ainda maior. Parte da venda será destinada para a Casa 1, uma casa de acolhida para jovens expulsos de suas casas por sua orientação sexual ou identidade de gênero, na qual apoiamos quando foi financiada e publicamos aqui.

Iran Giusti da Casa1
“É muito relevante ter uma marca do tamanho da skol ecoando essa discussão e colocando em sua lata a bandeira do orgulho LGBT”, afirma Iran da Casa 1.

Temos aprendido muito nessa jornada em prol do Respeito e são os parceiros que encontramos neste caminho que tem nos feito evoluir. Durante o último ano tivemos a oportunidade de conhecer diversas pessoas e iniciativas que contribuíram para este crescimento e uma delas foi Iran Giusti e seu trabalho na Casa 1. A Parada LGBT e a Casa 1 levantam antes de tudo a bandeira do respeito e é essa a bandeira de SKOL. E essa foi a melhor forma que encontramos para dividir com todos a nossa caminhada de respeito, de construção de novos valores e de experiências livre de preconceitos”, comentou Maria Fernanda de Albuquerque, diretora de marketing da marca.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para Iran, ações como essa são fundamentais para, mais que chamar atenção para as necessidades práticas como as financeiras – tendo em vista que a Casa 1 se mantém por doações e crowdfunding – contribuir para ecoar as mensagens do projeto. “É muito relevante ter uma marca do tamanho da Skol ecoando essa discussão e colocando em sua lata a bandeira do orgulho LGBT”, afirma.

Leia também: Cristãos vão à Parada Gay de São Paulo espalhar o amor

No último ano, Skol teve várias iniciativas de apoio à diversidade. No carnaval, a cerveja amplificou a ação de Lia Marques, criadora do Apito Contra o Assédio, e distribuiu mais 50 mil apitos pelo Brasil. O projeto Reposter, que ressignificava pôsteres antigos, contou com a arte de oito ilustradoras e o Coletivo MOOC foi co-autor do projeto SKOLORS, as cinco latas com 5 tons diferentes, que representavam a diversidade e a beleza de cores que todos nós, juntos, formamos.

Skol veste lata com as cores da bandeira LGBT e destina parte das vendas para Casa de acolhimento 2

Coleção ACREDITAR

Comprando 1 peça, você garante um dia de aula de uma criança. Consumo consciente na parceria entre Razões & Euzaria. Compre aqui.Skol veste lata com as cores da bandeira LGBT e destina parte das vendas para Casa de acolhimento 3

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Divulgação

 

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,827,323SeguidoresSeguir
24,592SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Tecnologias para sustentabilidade e inclusão social: conheça os projetos do Red Bull Basement 2019

Confira o que rolou na final da residência hacker, em um dia todo dedicado à tecnologia, com palestras dos residentes hackers, realizado no Red Bull Station, no Centro de São Paulo.

Leoa abandonada abraça homens que a resgataram da morte na África

Uma leoa vivendo em seu selvagem habitat natural desenvolveu um laço afetivo com dois homens que a resgataram quando ainda era filhote. Sirga, uma...

Fonoaudióloga reproduz condição de crianças em bonecos

"É comum em uma reinternação hospitalar o boneco ficar internado com a criança, recebendo ‘os mesmos cuidados’.”

Artista transforma rabiscos da filha em quadros maravilhosos

Ruth Oosterman “desenvolve” os rabiscos da filha. Eve cria a base em um pedaço de papel usando canetas de feltro e outros materiais.

Hospital realiza cerimônias de graduação para bebês prematuros

No futuro, os pequenos já sabem de onde tirar forças para superar os próximos desafios.

Instagram

Skol veste lata com as cores da bandeira LGBT e destina parte das vendas para Casa de acolhimento 4