Soldados da PM se casam e quebram preconceitos no interior de Minas

Clique e ouça:

Os estudantes de Engenharia Hídrica, Victor e Wilker, moradores de Teófilo Otoni, em Minas Gerais, ainda na faculdade, se apaixonaram.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o término da graduação, os dois jovens de origem baiana decidiram se dedicar, e em conjunto prestaram concurso público da Polícia Militar de Minas Gerais, onde mais uma vez foram colegas de sala, agora na Escola Estadual de Formação de Soldados.

Em 2016, formaram-se na EEFS, e foram aprovados para a mesma cidade, Itaobim, no nordeste mineiro. Assim como na faculdade quanto na escola de formação da PM, o casal procurou manter discrição sobre o relacionamento.

No entanto, em dezembro do ano passado, eles decidiram expor a história de amor que os unia – casaram-se em cartório e organizaram uma grande celebração que contou com a participação de amigos, colegas e familiares.

Por muito tempo oculta, a história de amor entre Victor Morais, de 26 anos e Wilker Figueiredo, de 27, agora não é mais segredo para ninguém. “Quando nos mudamos para Itaobim, não falávamos sobre o assunto, não postávamos nada em redes sociais. Mas agora que nos casamos e postamos foto, toda a cidade ficou sabendo. Como esperado, houve muita fofoca, muitos comentários, mas não chegou nada negativo até nós”, conta Victor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com Victor e Wilker, jamais houve qualquer repreensão ou negativismo por parte da corporação militar ou de seus superiores, pois a orientação sexual do indivíduo integrante da polícia não interfere em seu trabalho como agente de segurança pública. “Nós sempre tentamos deixar separadas a vida profissional da vida pessoal”.

Leia tambémBrasileiros estão se oferecendo para trabalhar de graça em casamentos LGBTs

A Polícia Militar de Minas Gerais informou, por meio de uma nota, que “é uma instituição que respeita os direitos humanos, bem como as liberdades individuais e é terminantemente contra quaisquer tipos de preconceito ou discriminação.”

Viral

Após um post no perfil do Instagram da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública LGBTI+ (Renosp) viralizar internet afora, a história de amor entre os dois soldados acabou também ganhando proporção nacional.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A Renosp trata-se de um projeto que visa combater o preconceito e discriminação velada sofrido por policiais e integrantes das forças armadas e de segurança pública dentro das instituições.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por RENOSP-LGBTI+ (@renosplgbti) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A recepção do post sobre o casamento foi unânime, com feedback bastante positivo, conta Victor. “Muitas pessoas nos desejaram felicidades e recebemos mensagens de rapazes que disseram ter interesse de entrar na Polícia Militar, mas têm medo do preconceito que poderiam sofrer. Disseram que somos um estímulo para fazerem o concurso público”.

Leia tambémIgreja evangélica abre inscrições para casamento gay em Natal

O casal conta que pretendem estudar juntos novamente, agora para fazer a prova da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos, em Belo Horizonte. A ideia é alcançar uma nova patente e se mudarem para a capital; com uma renda e um trabalho mais estável, pretendem entrar com um processo para adotar uma criança.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Hoje em Dia / Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,074,367FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,447SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Policial compra bolo de aniversário para jovem que chorava por terem esquecido a data

O que você faria se todo mundo que você conhecesse esquecesse de seu aniversário? Esta situação, hipotética para muitos, aconteceu com um garoto tailandês....

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Após 8 anos presos em gaiolas, leões de circo são resgatados e pisam na grama pela primeira vez

Não é de hoje que percebemos uma mudança radical nos cuidados aos animais de circo. O público tem cobrado mais responsabilidade com espaço, alimentação...

Internautas impedem falência de camisaria de idoso e vaquinha arrecada mais de R$50 mil em menos de 24h

Genteee, conseguimos! Batemos a meta da vaquinha pro Seu Pedroso não perder sua pequena camisaria, que ele tem há 75 anos. A história do vovô...

Instagram

Soldados da PM se casam e quebram preconceitos no interior de Minas 13