Startup transforma 8 toneladas de plástico em casas populares na África

Uma iniciativa incrível entre a startup norueguesa Othalo e a ONU Habitat está dando um outro destino a 8 toneladas de plástico que iriam poluir o meio ambiente e ainda de quebra dando mais oportunidades às pessoas sem condições de comprar uma residência. Todo este plástico está sendo reciclado e transformado em casas populares de 16m², na África. Incrível, não é mesmo?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

casas populares plastico reciclado 1
Foto: Othalo

Criado pela ONU, o programa Habitat busca soluções para o desenvolvimento sustentável de habitações urbanas de baixo custo. A instituição costuma trabalhar na região da África subsaariana (corresponde à parte situada ao sul do Deserto do Saara), onde, muitas vezes, as pessoas não têm um teto para morar. No entanto, em época de mudanças climáticas, também é preciso repensar a construção civil – uma das indústrias mais poluentes. A iniciativa, portanto, resolve dois problemas ao mesmo tempo!

casas populares plastico reciclado 2
Foto: Othalo

Projetadas pelo arquiteto Julien de Smedt, toda a estrutura das moradias populares é feita deste plástico reciclado, como explica o fundador da startup, Frank Cato Laht: “A patente tem uma divisórias estruturais, e uma estrutura para suporte e isolamento. Estas duas estruturas podem ser feitas 100% com plástico reciclado”, afirmou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

casas populares plastico reciclado 3
Foto: Othalo

O objetivo da parceria é aproveitar o resíduo plástico coletado em locais próximos à construção, o que privilegia ainda mais a sustentabilidade do projeto. “Acreditamos que esta é uma maneira de lidar com a escassez de materiais de construção nestas áreas do planeta onde a demanda por habitação é urgente”, completou o arquiteto.

casas populares plastico reciclado 4
Foto: Othalo

Segundo ele, uma das soluções para a poluição plástica, é justamente incorporar o material na construção civil. “Assim como as cidades têm em suas construções madeira, concreto e aço, é possível incorporar o uso do plástico, desde que isso seja feito de uma maneira segura e sustentável”, disse.

casas populares plastico reciclado 5
Foto: Othalo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Julien ainda explicou que o projeto vai envolver a participação de diferentes colaboradores em cada região onde as casas forem construídas para garantir que a identidade local seja respeitada. No projeto original, ele se inspirou em centros urbanos que estão crescendo rápido como a cidade de Nairóbi, capital do Quênia.

O projeto

Engana-se quem pensa que foi só sair desenhando. O arquiteto explicou que, uma das etapas fundamentais de seu trabalho foi estudar a maneira como as pessoas convivem umas com as outras. “Começamos analisando o tipo de casa em que as pessoas vivem, o tipo de trabalho que elas têm e como as moradias são organizadas”, explica Julien. “Olhamos para as vizinhanças e como elas são formadas, mas também na maneira como as pessoas se relacionam nestas comunidades”, afirmou.

Segundo ele, com o plástico disponível hoje no mundo, a startup poderia construir cerca de 1 bilhão de casas. A Othalo planeja começar a construção das casas de plástico reciclado em larga escala no início de 2022. Que comece a revolução!

Fonte: Ciclo Vivo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,505,556SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Foto de policial que ajudou menino perdido a encontrar a mãe viralizou nas redes sociais

A foto de um menino no colo de um policial com a cabeça no seu ombro comoveu a internet nos últimos dias. O momento foi...

Já imaginou tricotar o sapatinho do seu bebê? Foi o que esses pais fizeram e surpreenderam as mamães

Um dos temas mais discutidos atualmente é o papel ativo da figura paterna na criação dos filhos, compartilhando momentos e responsabilidades que antes eram...

Canadá nomeia refugiado da Somália para o Ministério da Imigração

Ahmed Hussen acredita que sua experiência pessoal poderá fazer diferença no cargo, pois conhece bem as dificuldades que os imigrantes enfrentam.

Para promover a aprendizagem colaborativa, coletivo baiano lança rede social “Ubuntu”

Na língua Zulu, “Ubuntu” quer dizer “Eu sou porque nós mesmos”. A proposta da nova rede social lançada pelo coletivo baiano Desabafo Social (do...

Cadeirante que entrega comidas em SP terá seu triciclo motorizado

E com o apoio de dezenas de pessoas, o cadeirante e entregador de comida por aplicativo em SP, Luciano Oliveira, 44 anos, conseguirá o...

Instagram