Startup em Uganda transforma resíduos plásticos em protetores faciais para hospitais

Através de uma iniciativa inovadora, uma startup de Uganda, na África, está transformando garrafas plásticas em protetores faciais para hospitais, também conhecidos como EPI – equipamentos médicos de proteção individual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desta maneira, eles não somente combatem a escassez de equipamentos hospitalares devido à pandemia, como reciclam resíduos plásticos, um dos maiores poluidores de meio ambiente.

Fundadores da Takataka Plastics
Foto: Takataka Plastics

A atividade dos sócios Peter Okwoko e Paige Balcom começou desde que o governo ordenou o fechamento de todos os negócios não essenciais.

Fundadores da Takataka Plastics, ao invés de deixar a fábrica parada, eles decidiram usar as instalações para ajudar o país a vencer o coronavírus, salvando assim milhares de vidas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

equipamentos de proteção hospitais
Foto: Takataka Plastics

Quando um país está no auge da pandemia, hospitais enfrentam uma crise de escassez de materiais, o que representa um sério risco aos pacientes e a profissionais da saúde também.

A ideia surgiu depois que o casal publicou uma imagem de um protótipo produzido por eles nas redes sociais sociais. Em seguida, os empreendedores receberam a ligação de um hospital regional pedindo 10 protetores faciais, já que eles não tinham o suficiente.

Peter Okwoko fundador
Foto: Takataka Plastics

Em entrevista à Reuters, Okwoko disse que no final da tarde do mesmo dia, o hospital aumentou o pedido, dizendo que os protetores faciais eram mesmo muito eficientes. Até hoje já foram mais de 1200 protetores distribuídos pelo país!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

poluição plástica
Foto: Takataka Plastics

Mas o melhor de tudo é que esta iniciativa também contempla um lado social extremamente importante. Dos 14 funcionários da empresa, seis eram jovens sem teto e sem emprego, que hoje estão tendo a oportunidade de reescrever a história de suas vidas.

Equipamentos de proteção

Cerca de 500 dos equipamentos de proteção foram vendidos à ONGs e unidades de saúde de gestão privada a baixo custo e os outros 700 foram doados a hospitais públicos de Uganda.

reciclagem máscaras hospitalares
Foto: Takataka Plastics

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O próximo passo é expandir as operações da fábrica para criar uma estação de reciclagem e processamento de plástico maior e mais eficiente. Atualmente, eles conseguem reciclar cerca de de 60 kgs de plástico por dia, mas o objetivo é estabelecer uma capacidade mensal de 9 toneladas.

resultado reciclagem
Foto: Takataka Plastics

Fonte: Good News Network

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,829,971SeguidoresSeguir
24,609SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em menos de 24h, vaquinha para menino que estuda em barraca na lavoura arrecada mais de R$50 mil

Genteee, o Alan, o menino que estuda em barraca construída pelo pai numa lavoura, vai ter uma casinha melhor para viver! Lançamos ontem (26) a...

Pai viraliza ao colocar foto da esposa no rosto e mamadeira em sutiã para ‘amamentar’ o filho

"Quando a mãe precisa sair e chega a hora de mamar: ai é o jeito inventar", escreveu Samoel na legenda do vídeo.

Estrangeiros levam cem crianças de comunidade para assistir a competições da Olimpíada

Imagine o quão frustrante deve ser morar na cidade onde acontecem os Jogos Olímpicos e não ter condições de assistir a nenhuma competição. Foi pensando...

Lei proíbe comércio de peles de animais em São Paulo

Já é um atitude ilegal na cidade de São Paulo comercializar peças de vestuário como casacos de pele feitos com peles verdadeiras de animais. Trata-se...

Instagram

Startup em Uganda transforma resíduos plásticos em protetores faciais para hospitais 3