Jogador faz principal pontuação do beisebol um ano após perder o olho em tentativa de suicídio

A história de Drew Robinson é repleta de batalhas e milagres. O jogador de beisebol profissional bateu seu primeiro home run (corrida para casa, em tradução livre) – a principal pontuação do esporte – 13 meses após sobreviver a uma tentativa de suicídio, na qual perdeu a visão do olho direito.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O momento foi carregado de emoção e aguardado ansiosamente pelos seus companheiros de time, o Sacramento River Cats. Nas redes sociais, a equipe postou o vídeo do home run e destacou: o momento que todos esperavam.

O home run de Robinson mostra que o jogador ainda consegue acertar as bolas lançadas em sua direção, que chegam até o rebatedor com velocidade média de 150 km/h. Atualmente disputando espaço em ligas de menor expressão, o jogador ainda treina buscando seu sonho de voltar a MLB – principal liga de beisebol dos Estados Unidos.

“Eu sou a prova que se você enxergar as perspectivas certas e focar nas coisas certas, você terá momentos de pura felicidade na vida.”

Carreira no beisebol, fim do noivado e Covid-19

Jogador de beisebol com um olho
Drew Robinson tenta conscientizar jovens e adultos sobre a importância da vida. Foto: reprodução/Twitter SportsCenter

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A decisão de se matar não é feita da noite para o dia. A arma que Robinson usou para atirar contra si mesmo foi comprada 16 dias antes do trágico momento em decidiu tirar sua vida, segundo o site Sunny Skyz. Sua degradação mental vinha acontecendo ao longo dos últimos quatro anos e tem muito a ver também com o esporte.

Após sair da faculdade, na qual era atleta de beisebol, Robinson foi contratado por um dos maiores times do Estados Unidos, o Texas Rangers, em 2017. Nos dois anos seguintes, o jogador passou por outras grandes equipes, mas não conseguiu se estabelecer na MLB.

Em 2020, com o surgimento do novo coronavírus, as medidas restritivas impostas nos Estados Unidos e a paralização das ligas de beisebol, Robinson passou a fazer quarentena em sua casa com sua noiva, Daiana. O atleta, infelizmente, começou a acreditar que não era capaz de dar uma boa vida para sua companheira e decidiu acabar com o relacionamento.

Semanas depois, Robinson decidiu usar a arma que havia comprado e tentou tirar sua vida. Após acordar e perceber que não estava morto, ligou para a emergência e começou uma nova vida ao se dar conta do milagre que tinha acabado de viver.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Não importa como as coisas pareçam estar ruins. Elas não são tão importantes como o próximo dia, o próximo minuto, para realizar a mudança que vai te ajudar.”

Mais do que voltar a MLB, o maior objetivo de Robinson se tornou conscientizar as pessoas da importância de suas vidas. A derrota dos River Cats na partida que ficou marcada pelo primeiro home run de Robinson pouco importa. A equipe saiu feliz do estádio diante do milagre e da mensagem que ele transmite para todos os companheiros toda vez que pisa em campo.

Quer conhecer mais histórias inspiradoras? Dá o play!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,575,137SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em menos de 24h, bate a meta da vaquinha para família que vive em barco na Bahia

Há três anos, a família, uma criança de 12 anos, seu pai e um idoso, vive em situação de extrema pobreza num barco abandonado num bairro em Salvador, Bahia. Internautas se comoveram com a história e criaram uma vaquinha.

Moradores de favela carioca transformam depósito de lixo em parque ecológico e viram exemplo mundial

Eles eram apenas dois sonhadores que começaram a revitalizar um depósito de lixo no Morro do Vidigal, no Rio de Janeiro. Hoje, é um projeto comunitário que...

Tim tem vagas abertas para profissionais com deficiência em todo o país

A Tim, operadora que emprega mais de 10 mil pessoas diretamente em todo o país, está com diversas oportunidades abertas para profissionais com deficiência. As...

Jovem cria delivery de saladas feitas por moradores de favela

Aos 26 anos, o engenheiro carioca Hamilton Henrique queria levar acesso a uma alimentação mais saudável a um preço justo depois de descobrir, apenas quando adulto,...

Médica canta música para vovó, que melhora e recebe alta

A clínica geral cantou para a idosa a canção “Como é grande o meu amor por você”, de Roberto Carlos.

Instagram