Jovem consegue emprego após desconhecida personalizar seu cartaz em semáforo de Jundiaí

O poder do design e da empatia!


PUBLICIDADE ANUNCIE

Em busca de um emprego há três meses desde que chegou em Jundiaí (SP), o potiguar Roberto Fernandes, de 26 anos, sonha cursar Farmácia em uma das muitas instituições de ensino da cidade do interior paulista.

Sem sucesso na busca por uma oportunidade de trabalho, tendo entregue mais de 150 currículos jamais retornados. Foi então aos semáforos da Avenida Nove de Julho, munido de um cartaz escrito com uma caneta azul comum, o motivo de estar ali e seu número de telefone, na esperança de sensibilizar os motoristas que passavam pela via.

Relacionado: Loja imprime currículos gratuitamente para ajudar desempregados

O rapaz só não esperava que Giuliana Vaia, uma artista especializada na técnica de “handlettering”, que mistura caligrafia e arte, se encontraria com ele naquela avenida, sensibilizando-se com a condição do jovem e sua humildade.

A artista reescreveu o texto de Roberto com letras mais nítidas – e visualmente chamativas. “Tive a ideia de fazer um cartaz preto escrito em branco para chamar mais atenção. Senti vontade de ajudar, porque fiquei encantada com a coragem dele de meter as caras em uma avenida movimentada pedindo emprego”.

“Ela foi como um anjo para mim”, diz Roberto. O potiguar nasceu em Ipueira, pequeno município de dois mil habitantes do Rio Grande do Norte, onde morava com a mãe. Um ano antes de chegar em Jundiaí, ele enfrentou diversas dificuldades financeiras e ainda um câncer de pele recém-descoberto.

Leia também: Electrolux cria curso profissionalizante e traz consciência para o desperdício de alimentos

Chegou a cursar ciências sociais, mas trancou o curso devido à falta de recursos para bancar a mensalidade. Viajou 2500 km para participar do casamento do pai, e então decidiu ficar. “Aqui há muito mais oportunidade de emprego do que a cidade que eu morava”, afirmou.

O sonho de Roberto é cursar Farmácia. “Se tudo der certo, vou começar no segundo semestre. É só isso que eu preciso, um emprego para pagar as contas e pagar a mensalidade da faculdade. Se não der certo, vou precisar arrumar dinheiro e voltar para a minha cidade”.

Além de reescrever o cartaz, Giuliana fez um post no Facebook mostrando uma foto de Roberto segurando o pedido de emprego; a publicação viralizou entre os internautas.

Jovem consegue emprego após usar 'cartaz personalizado' em semáforo de Jundiaí (SP)
Artista fez cartaz com técnica de “handlettering” profissional. Imagem: Reprodução / Intagram: @giulianavaia

Ela disse que teve a ideia porque o papel que ele estava segurando não era legível. “Eu trabalho com letras, tenho todo o material no carro. Então voltei e reescrevi, com o número dele bem grande e nítido. Eu peguei o papel que eu tinha, com a caneta que eu tinha e escrevi do jeito que deu, dentro das minhas possibilidades, no banco do carro”.

Ela não esperava tamanha repercussão. “Não imaginava que tanta gente tivesse sido tocada por essa história dele! O post teve mais de 300 compartilhamentos e em menos de um dia ele já tinha conseguido uma entrevista de emprego!”

PUBLICIDADE ANUNCIE

Agradecido, Roberto diz que Giuliana é um anjo enviador por Deus. “Eu tinha R$ 0,75 e comprei a cartolina numa papelaria, peguei um lápis da menina da loja ao lado de casa e usei o cartão do meu primo para ir até Jundiaí, no semáforo da avenida, porque não tinha dinheiro.”

Giuliana é artista visual, especialista em handlettering

A ideia de fazer um cartaz pedindo emprego foi uma inspiração vinda de Deus, alega Roberto. “Eu acordei e me deu vontade de ligar a televisão, que é algo que poucas vezes faço. Estava passando uma reportagem no programa da Fátima Bernardes, de uma moça que fez isso, pediu emprego por meio de cartaz. Foi aí que surgiu a ideia de fazer isso hoje, mas não imaginava que causaria algum impacto como o que está causando”.

O rapaz esperava ansioso pelo surgimento de uma oportunidade de trabalho. “Algumas pessoas entraram em contato comigo, agora estou no aguardo. Eu procuro qualquer vaga que aparecer para mim, nada me envergonha. Eu procuro um emprego para que eu possa montar meu futuro”. E esse emprego surgiu.

A rede de hotéis Ibis abriu um processo seletivo para auxiliar de serviço de quarto. A equipe de seleção tomou conhecimento da história do rapaz graças à publicação de Giuliana e chamou-o para ser entrevistado.

“Ele fez processo de seleção e gostamos dele. O fato dele estar ali demonstrando interesse já é um diferencial, tem talento que precisa ser explorado”, diz Erich Biller, gerente da rede.

Agora contratado, Roberto deve começar a trabalhar na segunda-feira, 8 de abril. É o seu primeiro emprego de carteira assinada.

Ele afirma ter recebido motivação extra para lutar pelos seus sonhos, como cursar Farmácia.

Jovem consegue emprego após usar 'cartaz personalizado' em semáforo de Jundiaí (SP)
Foto: arquivo pessoal.

Para comemorar a conquista do emprego, Roberto convidou Giuliana para almoçar na casa dele no domingo. “Assim que fez a entrevista, [e conquistou a vaga] ele me ligou contando a novidade super emocionado e me chamando de ‘anjo’. Ele é muito fofo, fiz um amigo.”

Leia também: Fábrica da Electrolux em São Carlos reduz em 99% o envio de resíduos orgânicos para aterro

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

atendente burla regras empresas atender cliente agredida namorado

Crédito: Fotos Arquivo Pessoal / Reprodução Instagram Giuliana Vaia

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar