Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de jiu-jitsu


Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
PUBLICIDADE ANUNCIE

Aos 32 anos de idade, a lutadora de jiu-jitsu Juliana de Araújo tem muito a comemorar. Ela conquistou a medalha de ouro no campeonato brasileiro da arte marcial, promovido pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ).

A competição foi realizada na última semana em São Paulo, capital. Juliana, que além de atleta, é gari onde mora, em Guarapari (ES), foi campeã da categoria Master Pesado Faixa Rosa.

A capixaba pratica jiu-jitsu há pelo menos sete anos e diz que o título foi resultado de muito esforço e trabalho. Ela já havia se sagrado campeã na mesma categoria pela faixa azul em 2016, e buscava uma nova vitória após a troca de faixa. “É o campeonato mais disputado do Brasil, então era algo que eu percorria há três anos”.

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
Juliana (faixa roxa), conheceu o Jiu-Jitsu há sete anos.

Não é fácil conciliar a rotina de trabalho com os treinos, que se tornaram ainda mais intensos nos últimos meses. “Eu trabalho de 5h as 11h da manhã e na parte da tarde, começo a treinar”, disse.

Segundo a atleta, ao todo, são três horas de treinos por dia, mais uma hora de musculação. “Por causa desse campeonato, desde fevereiro eu passei a fazer dois treinos por dia”, relatou.

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
Juliana de Araújo foi medalha de ouro no campeonato brasileiro da CBJJ , em São Paulo.

Juliana conheceu a arte marcial japonesa através da também lutadora Fernanda Mazzeli, que vive em Guarapari. “Ela tinha acabado de ganhar um campeonato em Abu Dhabi e isso me incentivou a começar a treinar”.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Leia tambémEmpresa incentiva alfabetização de garis, que trocam vassouras por lápis e caderno no DF

Foi amor à primeira vista, e desde então, ela não largou mais o esporte, mesmo diante de uma série de dificuldades. Uma delas, em 2017, foi quando sofreu uma lesão durante um treino, sendo obrigada a ficar de recuperação por cinco meses.

“Eu estava na academia, quando quebrei o pé. Achei que não ia conseguir voltar, até porque na recuperação, a gente fica um pouco receoso, mas aos poucos fui voltando”, contou.

Gari e lutadora profissional, atleta de Guarapari vence brasileiro de Jiu-jitsu
Juliana ficou em primeiro lugar na categoria que disputou.

Para a capixaba, além da alegria de sagrar-se campeã (pela segunda vez), a experiência de participar de campeonatos dessa magnitude é muito gratificante. “É incrível você olhar pra frente e ver as pessoas te apoiando, seus amigos, sua equipe. Eu trouxe esse título para o estado também”, enfatizou.

Juliana viajou com a equipe Striker JJ, da academia Pepe Apolo.

Leia tambémGari doou R$ 76 mil para colocar crianças pobres na escola nos últimos 30 anos na China

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Folha Online ES
Fotos: Divulgação

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar