Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima


jogos parapan-americanos
PUBLICIDADE ANUNCIE

Finalmente começaram os jogos Parapan-Americanos e estamos vivendo essa emoção direto de Lima!

Todos sabem que o Razões tem como um de seus propósitos trabalhar pela inclusão e pela diversidade. E os Jogos Parapan-Americanos simbolizam tudo isso! Estamos falando da reunião de pessoas de várias nacionalidades, cores, raças e que possuem alguma deficiência. Sendo assim, não poderíamos ficar de fora dessa festa.

Nesses jogos, vamos conhecer paratletas com histórias de vida que nos ensinarão muito sobre superação, força, foco e também fé. Vamos também aprender sobre generosidade, empatia e amor.

Em Lima, o Brasil espera ficar à frente no quadro de medalhas, à exemplo das últimas 3 edições. Para isso, estamos levando nossa maior delegação: são 512 pessoas, sendo 337 atletas, maior número da história.

Você sabia que a competição ganhou o nome de Jogos Parapan-Americanos somente a partir de 1999 quando o evento aconteceu na Cidade do México? Pois é, e agora é a vez da capital peruana que recebe os jogos pela primeira vez e já traz inovação!!! Este ano, temos a estreia de 3 modalidades: parabadminton, parataekwondo e tiro esportivo.

Brasil nos jogos Parapan-Americanos

Leomon Moreno foi o porta bandeira da delegação brasileira. Aos 26 anos, o paratleta, natural de Brasilia, é considerado o melhor jogador do mundo de goalball.

“Com certeza uma imensa emoção, depois de passar por esse estádio todo e ir na frente da minha nação, que nós estamos aqui representando uma nação. Isso mexe com o nosso coração e, com certeza, com as emoções. Isso me deixou muito feliz, muito emocionado as lágrimas vem aos olhos e é o nosso país. É o nosso Brasil”, declarou o craque após o desfile ao site Olimpíada Todo dia.

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 1
Jogos Parapanamericanos Lima 2019 – Cerimônia de Abertura – Foto: Ale Cabral/CPB

Segundo o Correio Braziliense, após o desfile dos 33 países, 36 acrobatas assumiram o protagonismo em um cenário de rios de fogo e lava. Eles representavam uma catástrofe natural, passando a mensagem de que a sobrevivência da humanidade estava em perigo. As Linhas de Nasca foram lembradas, ao serem desenhadas por um mar de estrelas. Um astral futurista mostrou um novo horizonte e, assim, se criou o clima para a abertura oficial dos Jogos Parapan-Americanos de Lima-2019.

Sobre o palco, um total de 500 artistas e voluntários contaram a história do país desde o povo pré-inca por meio da dança. O cenário ganhou vida com a iluminação, que remetia a paisagens históricas e regionais do Peru. A noite que abriu a sexta edição da competição paralímpica ainda teve direito à ola nas arquibancadas lotadas, queima de fogos, hasteamento da bandeira dos Jogos e aos tradicionais discursos dos representantes das instituições esportivas paralímpicas.

Confira as fotos da cerimônia de abertura e fique ligado nas nossas redes sociais que iremos contar tudo que está acontecendo aqui em Lima.

Fotos da abertura dos jogos Parapan-Americanos

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 3

PUBLICIDADE ANUNCIE

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 4

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 5

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 6

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 7

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 8

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 9

Brasil é destaque na abertura dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 10

Ainda segundo o CB, o momento mais marcante foi quando a chama paralímpica passou de mão em mão por ex-atletas que fizeram história no esporte peruano até chegar ao nadador Jimmy Eulert, três vezes campeão paralímpico. Na cadeira de rodas, o ídolo peruano acendeu oficialmente a chama paralímpica, que só será apagada ao fim dos Jogos. A cerimônia terminou em música da banda peruana chamada Bareto.

*Marcelo Martins viajou a convite do Comitê Paralímpico Brasileiro, acompanhe a cobertura dos Jogos no nosso canal especial aqui.

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar