Contrariando médicos, garoto de 13 anos e 1,19m realiza sonho no Parapan

Javier Córdova, o jogador mais jovem dos Jogos Parapan Americanos de Lima (PER), aos 13 anos, orgulha seu país, El Salvador, no Caribe.


tênis mesa parapan lima 2019
PUBLICIDADE ANUNCIE

O atleta salvadorenho Javier Córdova tem apenas 13 anos, mas já dedica 100% do tempo livre ao tênis de mesa. Ele mora em Sant Ana, terceira cidade mais populosa da nação central-americana. Motivo de orgulho no país, Javier é o mais jovem participante dos Jogos Parapan-Americanos de Lima.

Devido a uma provável mutação genética durante a gestação, que comprometeu o desenvolvimento da cartilagem das placas de crescimento, ele nasceu com acondroplasia, o tipo mais comum de nanismo.

Ajuda para universitária que ficou tetraplégica perto de se formar

Javier mede 1,19 m e compete na classe 8 do tênis de mesa do Parapan, para andantes. A mesa tem 76 centímetros de altura. Nessa modalidade, não existe uma categoria específica que reúna pessoas com tais características, assim como não há idade, tampouco altura mínima para competir no tênis de mesa, diferentemente de outros esportes.

atleta segura faixa el salvador parapan lima 2019

Quando ainda era um bebê, Javier precisou ser levado às pressas duas vezes a uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). À época, a equipe médica afirmou que ele não poderia fazer esforços, em decorrência de um problema nos pulmões.

Leia também: Depois de 203 tumores e AVC, Verônica Hipólito disputa mais um Parapan

“Disseram que Javi não seria igual aos outros garotos. Foi horrível. Logo depois, descobrimos a síndrome que afetou seu crescimento. Mas ele nasceu fruto de muito amor. Sempre ouviu de nossas bocas: “você é grande” ou ‘não diga que você não pode’“, contou a mãe de Javier, Susana.

tênis mesa parapan lima 2019

Atleta mais jovem do Parapan

Criado por pais entusiastas e amantes de esportes, o jogador recebeu todo apoio e estímulo para se encantar pela bolinha e a raquete. Em meios às adversidades, após muito treino, ele se destaca pelos golpes rápidos e certeiros, deixando a falta de experiência em competições de peso em segundo plano.

Ajuda para universitária que ficou tetraplégica perto de se formar

“Para mim, o importante é não deixar que os adversários me intimidem, por serem mais altos e mais velhos” contou Javier.

PUBLICIDADE ANUNCIE

O rapaz começou a jogar na escola, quando tinha 9 anos. Eventualmente, começou a treinar em El Salvador com atletas convencionais da modalidade, uma vez que falta no país uma liga paralímpica.

atletas tênis mesa medalhas

Em 2018, Javier recebeu a oportunidade de viajar para Orlando, nos EUA, para disputar um torneio da Associação Atlética dos Portadores de Nanismo da América (DAAA, em inglês), entidade que patrocina e organiza eventos esportivos para pessoas com a síndrome. As mesas atendem aos mesmos padrões mundiais de qualquer competição, sem qualquer facilidade para quem tem baixa estatura.

Com apenas 12 anos, ele conquistou o título, sendo convidado para o Parapan. A Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) o autorizou a competir.

partida tênis mesa parapan

O Parapan é a sua primeira grande competição continental. Ele afirma “querer se ambientar à vida de atleta”. Na última sexta-feira (23), encerrou sua participação em Lima, após perder para o croata Steven Roman e para o equatoriano Paul Polo, 51 anos, em um verdadeiro confronto de geração que chamou a atenção do público. Uma cena que El Salvador torce para que se repita, mas com outro resultado.

Eu me sinto orgulhoso de ter chegado a um evento deste tamanho e sou muito grato. Dei o melhor de mim em todas as partidas. O mais difícil foi deixar minha família portanto tempo e viajar. Só tenho minha tia Alicia aqui. Mas é bom para me dar experiência. Ainda não conheci todos os países que eu gostaria, mas no futuro espero ter essa chance”.

Ajuda para universitária que ficou tetraplégica perto de se formar

Acompanhe aqui no Razões e nas redes sociais do Comitê Paralímpico Brasileiro, Instagram e Facebook, nossos paratletas no Parapan de Lima 2019. Estamos na torcida e ansiosos para ver o verde e amarelo no lugar mais alto do pódio – estaremos lá muitas vezes! 🥇🇧🇷

Fonte: Terra/Fotos: Reprodução/Lance

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar