fbpx

Mãe aos 17 e desacreditada, ela foi aprovada em 1º lugar em Geografia na UFS

“A maioria das pessoas dizia que eu tinha destruído o meu futuro.”


mãe aos 17 anos aprovada 1º lugar geografia UFS
PUBLICIDADE ANUNCIE

Seja o primeiro a acreditar em você! Mentalize isso, que o universo irá atrair pessoas que acreditam junto. Mas o primeiro a acreditar deve ser você: como fez a Rafaela Nascimento, aprovada em primeiro lugar no curso de Geografia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Ok, mas o que a conquista da Rafaela tem de especial, além do primeiro lugar no vestibular? Muita gente que desacreditou que ela fosse capaz. Ah, mas sempre têm essas pessoas! Calma. Pelo fato de ser mãe aos 17, o “time do contra” disse que ela teria nenhuma chance de realizar seu sonho.

Leia também: Gari com deficiência visual é aprovado no Enem e vai cursar História

A maioria das pessoas dizia que eu tinha destruído o meu futuro. Que nunca mais eu ia ser a mesma, e que obviamente não iria ingressar numa faculdade. Ouvi comentários do tipo: ‘Quem é mãe não estuda, só cuida do filho!’”, lembrou Rafaela no nosso bate-papo.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

“Aos 15 anos quero um baile de debutante tão perfeito que as princesas vão sentir inveja!”, “Aos 17 vou concluir o ensino médio, prestar vestibular e tentar cursar medicina já que é um dos sonhos da minha mãe (e meu tbm)” e “Com 26 anos quero ter o meu primeiro filho! Homem depois uma moça pra ele ser então seu irmão mais velho perfeito!” … Tola! Criamos tantas expectativas, sonhamos tão alto que quando não é de acordo com o que imaginamos nós nos sentimos fracos e incapazes de fazer qualquer outra coisa. Aos 17 me tornei mãe, fui julgada, criticada e até humilhada pela “desgraça que tinha feito na minha vida”, depois disso só conseguia me imaginar desistindo de tudo como num efeito dominó. Foi aí que descobrir de onde a minha mãe tira tanta força pra sustentar uma casa e três filhos sozinha durante quase 20 anos … os filhos! É deles que tiramos toda força e persistência que nem sabíamos que tinhamos e eu descobri a minha! Madrugadas em claro, aulas durante a noite, e tomando uma vitamina aqui e ali pra manter meu filho forte enquanto ainda estava no forninho e foi assim… extremamente duro, cansativo e “impossível” que a filha de faxineira conseguiu passar na Universidade Federal em primeiro lugar em Geografia ❤ sem cursinho nem professores particulares, contava com a ajuda de amigos, de vídeo aula e livros antigos … então veio uma nota que ultrapassava as expectativas. 820 na redação!? Ela Não pode! Como? Ela não já é mãe? Sim, eu posso! Consegui! Passei! Agora engulam todo tipo de preconceito e discriminação que tem de mim! Lulastê meus amigos! ❤

PUBLICIDADE ANUNCIE

Uma publicação compartilhada por Rafaelaa N. 🐚🌙 (@silvarafay) em

Quer dizer, então, que ser mãe é abrir mão de todos os seus sonhos? Não, para a Rafa: a resposta para quem não acreditou? 820 pontos na redação do Enem! Slay, girl, slay! A filha de uma empregada doméstica, moradora de Itabaianinha, no interior do Sergipe, aluna de escola pública, mãe do Bernardo (5 meses), acreditou e provou que estava certa!

Como conciliou os estudos e a maternidade

“Eu costumo dizer que pela manhã tinha meus sonhos de mãe kkkk Pensava no enxoval, no quarto do bebê e tudo mais. Pela tarde, eu estudava e fazia as tarefas e à noite ia pro colégio. Eu tentava ao máximo pensar positivo e imaginava que era capaz de fazer tudo. Isso me ajudava a concluir meu dia sem pensar em desistir.”

mãe aos 17 anos aprovada 1º lugar geografia UFS

Agora, que você venceu, qual o saber da conquista?

“É incrível kkk, mas é melhor ainda provar pra mim mesma que consegui e fiz/faço o meu papel direitinho.”

Arrasou, Rafa! E tem algum conselho para as manas que pensam em desistir?

“Eu desejo muita sorte e peço que não desistam, que no final desse mix de emoções a recompensa e a sensação de dever cumprido é maravilhosa! Todo esforço vai ser reconhecido, se não for por quem a gente espera, vai ser por pessoas que nem imaginávamos.”

Conta aí: por que escolheu fazer Geografia?

“Porque a Geografia é minha crush desde o ensino fundamental kkkk as possibilidades são tantas. Isso chama e prende minha atenção. Eu espero me sair bem mais uma vez, contribuir positivamente e ser uma boa profissional profissionalmente.”

Boa sorte nessa nova caminhada, Rafa!

Leia também: Filho de Gari se forma na faculdade e dedica conquista à mãe

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

mãe aos 17 anos aprovada 1º lugar geografia UFS

crédito das fotos: Reprodução/Instagram @silvarafay

PUBLICIDADE ANUNCIE

PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar