Morador de rua oferece serviço de carreto para reencontrar a família de cabeça erguida


Morador de rua oferece serviço de carreto para reencontrar a família de cabeça erguida 1

Morador de rua há mais de 30 anos, Jonas Manuel, tem uma veia empreendedora.

Ele trabalha todos os dias para sair da situação em que está, contrariando todos os pré-conceitos sofridos pelas pessoas em situação de rua, do tipo: “Moradores de rua estão na situação em que estão porque querem!”, “São acomodados!”, “Se acostumaram a viver de doações!”.

Durante o dia, ele cata recicláveis na Mooca, em São Paulo, e, no período da noite, faz a segurança de uma padaria que está desativada em troca de um abrigo para descansar. Ele também oferece serviços de carreto pela região.

Jonas comprou a Kombi com o dinheiro da venda dos recicláveis que cata na rua. “É o que vai me trazer estabilidade e fazer eu me reerguer”, diz, como um bom empreendedor.

Quando a situação melhorar, Jonas pretende procurar a família, de cabeça erguida, para abraçar as filhas e conhecer os netinhos, que ainda não teve a oportunidade de segurar no colo.

Você pode ajudar Jonas a antecipar esse reencontro com a família dele contratando seu serviço de carreto, principalmente se você mora em São Paulo, sobretudo na região da Mooca. Ele transporta móveis e pode levar ou buscar alguma encomenda.

O serviço custa a partir de R$ 50. Para entrar em contato, mande uma mensagem pelo WhatsApp para o número (11) 95813-0022.

[Atualização]

ex morador rua kombi trabalho internautas criam vaquinha

PUBLICIDADE ANUNCIE

Morador em situação de rua por cerca de 30 anos, Jonas Manuel ralou (e muito!), todos os dias, para conseguir sair da situação em que se encontrava. Juntou dinheiro vendendo os recicláveis que catava na rua e, como um verdadeiro empreendedor, investiu na compra de uma kombi usada para trabalhar, antes mesmo de alugar um cantinho para morar.

“Era o que ia me trazer estabilidade e fazer eu me reerguer”, conta ele. Com a kombi, Jonas conseguiu aumentar consideravelmente a quantidade de recicláveis que catava na rua e, sempre que surgia a oportunidade, também fazia serviços de carreto. Juntou dinheiro para alugar um quarto numa pensão, foi fazendo melhorias na kombi e mudou-se da pensão para uma casa só dele. Na primeira noite, no entanto, a kombi de Jonas foi roubada na rua. Alguns dias depois, foi encontrada em péssimas condições.

O coletivo Entrega por SP soube da situação dele pelo voluntário Bruno Saraiva e, juntos, realizaram um financiamento coletivo para reformar o veículo e garantir alguns meses de aluguel para o Jonas. Tudo estava bem até a Kombi apresentar graves problemas no motor, em junho de 2019. Apesar de ter encontrado um mecânico solidário, ele já havia gastado todas as economias para mantê-la em movimento. Atualmente ele está sem a Kombi, porque ela não reage mais, e sem casa, porque não consegue pagar o aluguel. Está dormindo dentro do veículo, que fica na rua, e recolhendo recicláveis com um carrinho, para conseguir pagar o almoço. A meta de 28 mil reais é para garantir uma KOMBI NOVA, três meses de aluguel e a documentação do veículo. Vamos juntos apoiar esse guerreiro e fazer ele dar a volta por cima, mais uma vez?

Clique aqui para contribuir na vaquinha.

Com informações do The Greenest Post

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar