Mulher cria anúncios inspirados em filmes para oferecer serviço de faxina

Ela criou montagens inspiradas em filmes como o da franquia “KILL BILL”, que rapidamente viralizaram.


PUBLICIDADE ANUNCIE

A paulista Veronica Oliveira, de 35 anos, mãe de um casal de 17 e 8 anos, tinha um bom emprego e conseguia sustentar a família com o salário que ganhava. Mas tudo mudou quando a empresa onde trabalhava decretou falência.

Desempregava, ela precisou vender a casa onde morava para pagar as despesas da família. A pressão de não saber de onde mais tirar dinheiro para manter o padrão de vida que levava lhe custou uma internação em um hospital psiquiátrico.

Veronica ficou duas semanas internada e, nesse tempo, mudou a vida de outros pacientes com sua energia contagiante, fazendo shows de stand-up comedy para alegrar os colegas.

“Eu reunia todas as meninas, colocava-as sentadas e começava o meu show, fazia piadas. Percebi que eu fazia parte da melhora das pacientes e pensava ‘Nossa, eu cheguei aqui mal e estou ajudando outras pessoas, isso é incrível’”, disse em entrevista ao site EXTRA.

Após conseguir uma recolocação no mercado de trabalho, ela precisou se afastar por causa da depressão. Enquanto aguardava o processo burocrático para receber os benefícios que a lei lhe garante, passou a fazer faxinas na casa de amigos próximos. Como precisava de mais trabalhos, ela decidiu divulgar o seu serviço em grupos no Facebook, de um jeito bastante criativo.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Ela criou montagens inspiradas em filmes como o da franquia “KILL BILL”, que rapidamente viralizaram. Veronica até hoje não entendeu a repercussão da sua criatividade.

“Não, eu não esperava esse retorno. Ainda não consegui responder todas as pessoas que entraram em contato comigo. Fiz as montagens há um tempo, mostrei para alguns amigos e guardei. Mas depois eu pensei que as coisas estão tão difíceis, por que não tentar?”, diz.

Veronica escreveu em um post no seu Facebook que já ouviu de algumas pessoas se teria vergonha de fazer faxinas. “Não. Não tenho. Tenho vergonha de gente que usa crocs e fala Bolsomito”, desabafa.

“Eu posso estar mal, mas sempre vou fazer uma piada. Achei que ninguém ia ligar para as minhas montagens, mas acho que descobri um nicho novo: a faxina hipster! Estou muito impressionada”, finaliza ela, aos risos.

Com informações do site EXTRA / Foto: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar