Spotify, YouTube e Deezer excluem funk acusado de apologia ao estupro

"Só Surubinha de Leve", de MC Marcinho, recebeu diversas denúncias de apologia ao estupro.


Spotify, YouTube e Deezer excluem funk acusado de apologia ao estupro 1
PUBLICIDADE ANUNCIE

Após diversas denúncias de apologia ao estupro, a música “Só Surubinha de Leve”, do MC Diguinho, foi excluída do Spotify. O refrão da funk diz ‘taca a bebida, depois taca a pica e abandona na rua’.

Nesta semana, o funk de Diguinho alcançou o posto de música mais tocada na playlist “As 50 virais do Brasil” na plataforma de streaming.

Com a visibilidade, vieram as críticas, principalmente depois que a paraibana Yasmin Formiga publicou, na segunda-feira (15), uma foto em que aparece simulando machucados de agressão física e segurando um cartaz com o refrão da música.

“Sua música aumenta os dados de feminicídio. Sua música machuca um ser humano. Sua música gera um trauma. Sua música gera a próxima desculpa. Sua música tira mais uma. Sua música é baixa ao ponto e me tornar um objeto desejado na rua”, diz a legenda do post, compartilhado mais de 132 mil vezes.

Na quarta-feira (17), Yasmin fez uma nova postagem propondo uma petição online para que música fosse retirada do Spotify – e foi o que aconteceu, poucas horas depois da publicação.

PUBLICIDADE ANUNCIE

Em nota, a empresa comunicou a exclusão da faixa:

“O catálogo do Spotify é abastecido por centenas de milhares de gravadoras, artistas e distribuidoras em todo o mundo. Eles são devidamente avisados sobre nossas diretrizes e são responsáveis pelo conteúdo que entregam. Desta forma, informamos que contatamos a distribuidora da música “Só Surubinha de Leve” a respeito do ocorrido e, fomos informados que a faixa será retirada da plataforma nas próximas horas, uma vez que o tema foi trazido à nossa atenção. A música está atualmente no Top Viral pois teve um pico de consumo nos últimos dias.”

No YouTube, o clipe da música, publicado em dezembro de 2017, estava com mais de 14,6 milhões de visualizações quando foi excluído do canal oficial da produtora do funkeiro.

Pelo Twitter, o Deezer, concorrente do Spotify, também confirmou a remoção da música.

fotos: reprodução Facebook e Instagram

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar