Supermercado no Acre permite trocar lixo reciclável por comida

É isso mesmo, você não leu errado! E a boa notícia vem de um supermercado no Acre – sim, ele existe e está levando a sustentabilidade a um outro patamar. Batizado de TrocTroc, o supermercado permite ao cliente trocar garrafas PET, latas de alumínio e lacres de garrafas plásticas por alimentos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Cada quilo de material reciclável vale R$ 0,50 em compras, mas caso o cliente traga os resíduos já limpos e amassados, facilitando sua reciclagem, ele tem um bônus de 20% no valor final do peso. Mais do que reciclar toneladas de lixo que demorariam anos para se decompor no meio ambiente, o mercado também empodera os produtores locais. Isso porque todos os alimentos, como frutas, arroz, feijão, verduras e legumes, são produzidos na região.

O primeiro supermercado ecológico do país é uma parceria da Fundação Belga House of Indians Foundation, entidade internacional que luta pelo respeito e a preservação da cultura indígena, com membros da tribo Ashaninka. O estabelecimento foi inaugurado no dia 31 de março, no município de Marechal Thaumaturgo, interior do Acre.

“Esse projeto surgiu com o exemplo do povo Ashaninka, quando conheci Benki em 1993 e, através das palavras dele, idealizei o projeto com uma influência do povo europeu. Na Europa temos máquinas em que você coloca o plástico e sai um ticket para trocar por alimento, então, trouxemos uma maneira simplificada do mesmo conceito”, explicou Marcelo Valadão, presidente da fundação com sede em Bruxelas e idealizador do TrocTroc, em entrevista ao G1.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O líder indígena Benki Piyâko acredita que o supermercado ajuda a despertar a consciência ambiental nas pessoas e a fomentar a economia local. “Vejo que essa iniciativa vai beneficiar toda a população da cidade. Percebo que temos uma carência muito grande em vendas regionais e pretendemos mudar isso, além de termos uma cidade limpa”, afirmou.

Depois de serem trocados por alimentos, o lixo reciclável é enviado para a capital Rio Branco, onde passa por reciclagem e os resíduos gerados são investidos na cidade.

“O mais rico desse processo é que além da coleta, você gera educação, economia, e menos gastos na limpeza da cidade. Eu, como prefeito, vejo isso com uma iniciativa inédita e revolucionaria”, afirma o prefeito da cidade Isaac Piyãko.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fotos: Reprodução/Facebook

 

Coleção ACREDITAR

Comprando 1 peça, você garante um dia de aula de uma criança. Consumo consciente na parceria entre Razões & Euzaria. Compre aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,758,975SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Na cozinha de casa, casal cria máscaras de proteção extra para profissionais de saúde no PR

Um casal paranaense está aproveitando o tempo livre em meio ao isolamento social para confeccionar e distribuir máscaras de proteção extra aos profissionais de...

Menina de 8 anos dá cortes de cabelo gratuitos na sua comunidade

Seu senso de serviço comunitário é comovente!

Menino que faz crochê para ajudar mãe com paralisia realiza sonho da casa própria com apoio de vaquinha e internautas

Olha que notícia boa a gente recebeu! O André Luiz, que faz crochê para ajudar a mãe, Luciane com paralisia, já conseguiu dar entrada...

Marido planeja segundo casamento depois que a esposa perdeu a memória em acidente de carro

Talvez essa história soe familiar, provavelmente você viu algo parecido no filme "Como Se Fosse a Primeira Vez", mas essa aqui é real. Jeremy e Justice...

Você já ouviu falar em educação humanitária?

A Educação Humanitária complementa a educação formal oferecida pelas escolas. É uma metodologia que ensina crianças e jovens a serem pensadores críticos e criativos, inspirando...

Instagram