Loja ‘recicla’ eletrodomésticos: transforma gastos em economia para as pessoas e benefícios para a natureza


PUBLICIDADE ANUNCIE

O coordenador de pesquisa e desenvolvimento da Indústria Fox, Leonardo Kroger, entrou em contato com o Razões para Acreditar para falar de um projeto que deve ajudar não só pessoas de baixa renda como também o meio ambiente, promovendo um melhor consumo da energia e economia. E como isso pode ser feito?

Bem, vamos voltar um pouco em 2010 para que você entenda melhor sobre o tema. Foi em 2010 que, com o apoio do Departamento de Desenvolvimento e Cooperação Suíço (DEZA), começou a operação da primeira fábrica de produção reversa de equipamentos de refrigeração de alto padrão. Sem falar da inovação mundial, um processo de reciclagem de geladeiras que permite a destruição in loco de CFCs e sua transformação em ácidos reutilizáveis.

Instalamos um sistema de monitoramento inovador que permite medir online quantidades de CFCs captadas e destruídas, e documentá-las de tal forma que viabilize a emissão de certificados de CO2 dentro do padrão Swiss Charter, validado por entidades credenciadas nas Nações Unidas. Desta forma, nosso modelo de negócio aplicado inicialmente baseou-se no refinanciamento pela venda de créditos de carbono. Assim, a Indústria Fox foi nomeado, em 2015, lighthouse project pela United Nations Framework Convention on Climate Change UNFCCC das Nações Unidas”, contou Leonardo.

Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza

Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza

Com isso, nasceu uma outra ideia, a de criar uma loja física para que as pessoas, então, conseguissem chegar  até essa proposta de uma forma prática e fácil. Além da loja online, que permite a troca de equipamentos antigos por novos, por meio de venda com descontos pagos por concessionárias de energia. A ideia toda foi desenvolvida pelo fundador Philipp Bohr, a qual o levou a criar a nova empresa chamada TudoBônus.

Leia também: Supermercado da Tailândia troca plástico por embalagem feita de folhas de bananeira

Como já estamos trabalhando nisso desde 2015, posso afirmar hoje que somos intermediários entre recursos destinados à eficiência energética e a população que por conta própria não teria acesso a esse tipo de benefício”, revelou. Com isso, eles conseguiram criar sistemas abrangentes de economia circular, unindo produtividade industrial, proteção ambiental e responsabilidade social dentro de modelos econômicos inovadores. “Nossos produtos e serviços devem habilitar nossos clientes e parceiros a viver esses valores e conduzir suas atividades comerciais de forma sustentável”, diz Leonardo.

O projeto chamado de Eletrobônus possibilita que geladeiras, máquinas de lavar roupa, fogões, TVs, etc., antes descartadas ou levadas para algum parente, sejam levadas para a TudoBônus. E lá a mágica toda acontece como a redação do Razões Para Acreditar descobriu visitando-a em Santo Amaro. Caso o eletrodoméstico tenha algum defeito, é necessário trocar a peça e, então, levá-lo de volta para a loja para ser vendido por um preço mais baixo.

A gente vai na casa levar a geladeira, instala, e tira a geladeira de mais de 6 lâmpadas. Tira o que tá consumindo muito e coloca o novo que tá consumindo pouco”, diz Leonardo. O problema central são as geladeiras que contêm CFC, liberando gases na atmosfera que contribui para o aquecimento global. Essa liberação é equivalente ao uso de um carro durante um ano, como conta o coordenador de pesquisa.Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza

PUBLICIDADE ANUNCIE

O melhor de tudo é que, além de você parar de contribuir com a poluição, é possível também ter mais economia, já que você paga menos não só na hora de comprar a geladeira ou qualquer outro eletrodoméstico, mas também na hora de realizar o pagamento todos os meses, uma vez que ela não consumirá mais tanta energia como as outras. “As pessoas não pensam nisso. Vão na loja: aquela geladeira tá 600$ mais barata, vou comprar. Só que na conta de luz vai vir uns 500$ mais. Um ano e pouco já ta pagando mais numa geladeira nova”, conta.

O projeto com a Eletropaulo, iniciado em 2015, foi submetido a um concurso e ele ganhou exatamente pelo uso eficiente do recurso. “No Brasil, latinha, por exemplo, 99% é reciclado não se sabe porquê. Lixo eletrônico, no Brasil, o último dado que eu tenho que é de 2016, é em torno de 6%. É muito pouco. Não dá pra chegar em 90%. Você deixa esse lixo pra cuidar de si mesmo. Como lixo cuida de si mesmo? Ele tem seu valor. A latinha tem seu valor, alguém vai lá e pega. Agora uma TV, por exemplo, quantas vezes eu já vi jogada no chão. Você vai ver lá o cobre retirado, o plástico, o vidro, tá tudo jogado no chão. Em algumas regiões isso vai pro rio, isso vai pro aterro. Não é reaproveitado. Geladeira. O cara pega, arranca o motor, tira o cobre lá de dentro, a carcaça, que tem muito plástico, não tem muito valor e vai não sei pra onde”, revela Leonardo.

Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza Loja recicla eletrodomésticos transforma gastos economia benefícios natureza

Reciclagem de geladeiras

Por isso, a Indústria Fox foi atrás do mercado de eficiência energética com uma lei que obriga as concessionárias de energia tais como Enel, Light, etc., a investirem num pequeno percentual da receita em medidas que promovam economia de energia. E, assim, a ideia antes era ir em comunidades para retirar geladeiras velhas e colocar novas. Porém, com custos muito altos, como você deve imaginar, rapidamente ela evoluiu para outro modelo, como conta Leonardo.

“A nossa ideia é colocar uma contrapartida: por que? Quem vai querer isso vai querer uma geladeira, porque ele vai pagar também. Ele realmente precisa. Ele vai escolher o que ele precisa. Por isso ele vai escolher entre 5 modelos que a gente tem. Ele vai cuidar melhor da geladeira, porque ele pagou. E eu vou alcançar realmente essas pessoas que precisam. Com isso a gente espera um: eu vou gastar com ele. Com ele pagando eu ainda vou ter mais dinheiro para alavancar, alcançar mais pessoas, mesmo que elas paguem, mas elas vão ter o benefício de reduzir a conta de luz.”

Então, por que não consumir menos, poluir menos e ter mais economia? A ideia da Indústria Fox não só é original como pretende também ajudar muitas pessoas, não concorda?!

Visite o site aqui!

Fotos cedidas por Leonardo Kroger/Indústria Fox

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar