Projeto de compostagem em comunidade carente de Floripa é reconhecido internacionalmente

Tecnologia social de compostagem que surgiu a partir de um problema de infestação de ratos numa comunidade carente, a Revolução dos Baldinhos tornou-se modelo de sustentabilidade reconhecido internacionalmente.


compostagem projeto florianopolis
PUBLICIDADE ANUNCIE

Tecnologia social de compostagem que surgiu a partir de um problema de infestação de ratos numa comunidade carente, a Revolução dos Baldinhos tornou-se modelo de sustentabilidade reconhecido internacionalmente.

O projeto promove o desenvolvimento da agricultura urbana, e teve início para solucionar o problema de acúmulo de resíduos orgânicos no morro Chico Mendes em Florianópolis, em 2009.

Leia também: 

Desde então, a iniciativa ultrapassou barreiras e foi implementada em outros morros da capital catarinense e até em outros estados, como São Paulo, além de ser adotada em imóveis do programa Minha Casa Minha Vida.

No início de 2019, a organização World Future Council (WFC) premiou a Revolução dos Baldinhos como prática agroecológica de excelência. A tecnologia também foi reconhecida em 2018 pelo Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat).

Por que o nome Revolução dos “Baldinhos”?

O início do programa surgiu da união de comunidade e dos técnicos da CEPAGRO  (Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo) para solucionar a infestação dos roedores no local. Para evitar o descarte inadequado dos resíduos orgânicos que atrai os ratos, cada família ganhou um “baldinho” para colocar as sobras de comida.

PUBLICIDADE ANUNCIE

projeto compostagem

Tais resíduos, após recolhidos e transformados em adubo, tornaram-se fonte de renda para os moradores.

O ex-técnico da CEPAGRO e atual vereador em Florianópolis Marcos José Abreu, presente desde o início da iniciativa, destaca a importância do projeto: “Hoje a Revolução dos Baldinhos comercializa parte do composto sólido resultante da compostagem, faz produtos e plantas medicinais, além de oferecer cursos e oficinas, o que também é uma forma de renda para a comunidade”.

Modelo de educação e sensibilização da população sobre a importância da compostagem, impulsionando a agricultura urbana e sustentabilidade, o projeto está em busca de parcerias para aumentar seu raio de atuação. 

[Nota da Redação]

Esse conteúdo faz parte de um canal especial co-criado em parceria com a Electrolux para falarmos sobre gastronomia sustentável, acesse todas as matérias aqui.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: ONU-BR
Fotos: Reprodução/Facebook e Ministério do Meio Ambiente

PUBLICIDADE ANUNCIE


PUBLICIDADE ANUNCIE

Comentários no Facebook

Acessar

Resetar senha

Voltar para
Acessar